Cidades

Jane Cherubim fala pela primeira vez sobre o comportamento de Jonas e detalhes do dia da agressão

COMPARTILHE
Reprodução TV Globo
6665
Advertisement
Advertisement

Vinte dias depois de ser brutalmente agredida pelo então namorado Jonas Amaral, de 34 anos anos, a vendedora Jane Cherubim, 36, concedeu uma entrevista exclusiva ao programa Fantástico, que foi ao ar na noite desse domingo (24). (veja vídeo no final da matéria)

Abordagens lúdicas reforçam ações educativas contra novo coronavírus em Cachoeiro

Em Cachoeiro, artistas estão indo às ruas para contribuir com as ações de conscientização...

Professor de química de Cachoeiro cria canal no YouTube

Como muitos outros professores da Rede Estadual, Matheus Siqueira Barreto tem se esforçado para...

BRK Ambiental de Cachoeiro lança minissérie com dicas de prevenção à Covid-19 em Libras

Em tempos de pandemia de coronavírus, as informações sobre como se proteger ganharam espaço...

A entrevista foi gravada antes do corpo de Jonas, que estava desaparecido desde o dia do crime, ser encontrado no sábado (23), próximo ao local da agressão. A família reconheceu os pertences deles, mas um exame de DNA vai confirmar oficialmente a identidade do agressor, explicou a polícia.

Ainda muito abalada e com fortes hematomas, principalmente na parte interna dos olhos, Jane disse ainda conviver com medo e a insegurança, apesar de saber que precisa refazer a vida por ela e pelos filhos.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Jane foi agredida no dia 4 de março, no distrito de Pedra Menina, em Dores do Rio Preto, após sair uma noite de trabalho no estabelecimento comercial dos irmãos. Ela foi encontrada desmaiada, desfigurada e seminua pelos irmãos, em uma estrada. Jonas fugiu do local.

Possessivo

Jane relembrou o episódio, contando detalhes da agressão. A vendedora explicou na entrevista que quando Jonas bebia, ficava descontrolado. Após o primeiro ano de namoro, começaram as agressões verbais. Pouco tempo depois, veio a violência física. “Jonas era ciumento ao extremo, eu saía às 18h30 do serviço e, às 18h20, ele já estava na porta me esperando. A palavra certa para isso seria possessivo”, relata.

Jane disse que antes mesmo de Jonas a conhecer, ele já tinha intenções de se relacionar com ela. “Ele sempre deixou muito claro para mim, quando nem mesmo nos conhecíamos ele dizia que um dia eu seria só dele”.

Advertisement

Clique no link abaixo e  veja a íntegra do depoimento:

https://globoplay.globo.com/v/7482425/

Fonte: G1.com/fantastico

 

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.