Cidades

Guaçuí volta ter escola municipal com ensino em tempo integral

COMPARTILHE
263

Uma metodologia mais ativa de aprendizagem. Este é um dos objetivos da transformação da Escola Municipal Eugênio de Souza Paixão, em Guaçuí, em uma instituição de ensino de tempo integral. Localizada no bairro Horto Florestal, os alunos passaram a chegar às 7 horas e permanecer na escola até as 15 horas, desde esta segunda-feira (18).

Feriado será de tempo firme no Espírito Santo, segundo Incaper

A quinta-feira (20), feriado de Corpus Christi será com predomínio de sol ao longo...

Festa de Cachoeiro: corrida de São Pedro atrai participantes de outras cidades

Atletas de outros municípios e estados estarão em Cachoeiro no sábado (22) para competir...

Royalties: R$ 6 milhões para urbanização e equipamentos públicos em Cachoeiro

Mais R$ 6,3 milhões dos royalties de petróleo e gás natural foram liberados para...

Com esta mudança, agora, a escola está atendendo alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental que, na parte da manhã, têm aulas da grade curricular normal e, na parte da tarde, participam de oficinas. São atividades de futsal, capoeira, atletismo/funcional, karatê, ginástica rítmica, música, banda e artesanato. Há também aulas de apoio em português e matemática, contação de histórias, estudo de casa, jogos matemáticos, jogos de tabuleiro, produção de texto, desenvolvimento em leitura (DEL).

Continua depois da publicidade

Além disso, como explica o diretor da instituição de ensino, Flávio de Souza Vieira, enquanto está na escola, o aluno tem quatro momentos para se alimentar. “Assim que chega, das 7 horas às 7h10 eles recebem um desjejum; depois, entre 9 horas até 9h40 – o que seria a antiga hora do recreio – têm uma segunda merenda leve, para não atrapalhar o almoço que é servido entre 11h30 e 12h10, e no final do dia, antes de ir embora para casa, por volta das 14h40, é servida outra merenda”, explica o diretor.

O diretor coloca que, assim como os alunos estavam ansiosos em começar o novo horário, os pais também aprovaram o período integral. “É muito bom para eles saberem que o filho está na escola, ao invés de estarem em casa, muitas vezes, sem atividades, e aqui estão trabalhando outras ações, tendo o reforço escolar e oficinas que colaboram no desenvolvimento não só na parte física, mas também no comportamento, porque há um direcionamento de limites”, afirma Flávio Vieira, destacando que houve um aumento no número de professores para atender o turno da tarde.

O projeto de tempo integral na Escola Eugênio de Souza Paixão foi idealizado pela pedagoga Enildes Rosa Queiroz Andrade e foi abraçado por todos os profissionais. Ela coloca que o objetivo é oferecer uma melhor formação para os alunos em todas as dimensões, física, intelectual e mental, visando formar o ser humano. “A iniciativa visa colaborar na mudança da realidade de alunos que estão tendo a oportunidade de viver novas experiências e ter mais oportunidades em sua formação”, afirma.

“Antes, eles ficavam 4 horas e meia, na escola e, agora, estão ficando 8 horas, onde têm a oportunidade de viver uma metodologia mais ativa de aprendizagem, na qual estamos nos empenhando, para que atenda as necessidades não só dos alunos, mas de toda a comunidade”, completa, destacando que a ideia foi abraçada pela Secretaria Municipal de Educação (Seme), assim que foi apresentada pela escola.

Publicidade