Cidades

Conheça as empresas campeãs de reclamação em Cachoeiro

COMPARTILHE
4414

Nesta sexta-feira (15), o Procon de Cachoeiro divulgou o cadastro municipal das empresas mais reclamadas em 2018. A publicação é feita anualmente, com a lista dos provedores de serviços e produtos que foram alvo de queixas de consumidores que, de fato, tiveram seus direitos desrespeitados.

Um ano após enchente, moradores sob área de risco em Rio Novo do Sul convivem com medo e incertezas

Neste domingo (17) completou um ano da maior enchente da história de Rio Novo...

Alunos da rede pública podem se inscrever para mais de 3 mil vagas em cursos de idiomas

Começam, nesta sexta-feira (15), as inscrições do processo seletivo para os cursos de inglês...

Emprego: Sine de Cachoeiro oferta 17 vagas nesta segunda (18)

O Sine de Cachoeiro está com 17 vagas de emprego em aberto nesta segunda-feira...

O ranking traz 526 reclamações compreendidas entre atendidas ou não atendidas pela empresa após a intervenção do Procon.

Os interessados podem conferir a listagem clicando AQUI (banner Proncon) ou na sede do Procon, que fica na rua Bernardo Horta, no bairro Maria Ortiz.

Continua depois da publicidade

De acordo com o órgão municipal de defesa do consumidor, mais de 80% dos processos relativos às queixas dos consumidores tiveram resoluções positivas, no ano passado. Também segundo o Procon, em 2018, foram realizados quase 8 mil atendimentos. Somente nesses primeiros meses do ano de 2019, cerca de 1.200 solicitações foram feitas e a média de resolução continua positiva.

“A publicação do cadastro é norma prevista no Código de Defesa do Consumidor, sendo obrigação de todos os Procons, ocorrendo sempre todo dia 15 de março, Dia do Consumidor”, esclareceu Rogério Athayde, coordenador do Procon no município.

Ação em comemoração ao Dia Mundial do Consumidor

O Dia Mundial do Consumidor foi celebrado também nesta sexta-feira, com o Procon promovendo, na Praça Jerônimo Monteiro, Centro, uma ação de conscientização sobre direitos e deveres dos consumidores.

Pela manhã, a equipe do órgão fez a distribuição de material educativo e estava disponível para o esclarecimento de questões sobre o Código de Defesa do Consumidor, contratação de serviços, compra de produtos, dentre outras dúvidas.

“O Procon sempre mantém políticas públicas de interação com a população iguais a esta. Buscamos levar grande parte de nossos serviços à população. As normas do Código do Consumidor são de ordem pública e, quanto mais informado o consumidor estiver, mais aplicabilidade do Código haverá”, disse o coordenador.

Publicidade