Esporte Nacional

Tite exalta recuperação e avisa: 'Quero o Brasil do 2º tempo na Copa América'

COMPARTILHE
12

O técnico Tite celebrou bastante a resposta da seleção brasileira no segundo tempo diante da República Checa, nesta terça-feira. Vinda de um empate decepcionante com o Panamá e de uma etapa inicial ruim em Praga, a equipe conseguiu evoluir após o intervalo para buscar a vitória por 3 a 1 no amistoso, de virada.

Brasil vai ao Pan-Americano a fim de obter mais vagas para Tóquio-2020

Há quatro anos, o Brasil foi aos Jogos Pan-Americanos de Toronto com meta definida:...

Ponte e Atlético-GO empatam e deixam Bragantino na liderança da Série B

A Ponte Preta recebeu o Atlético Goianiense na noite desta terça-feira, no Estádio Moisés...

Médico diz que jogador do Botafogo está bem, mas precisa ser reavaliado

Médico responsável por atender o atacante Biro Biro, o cardiologista Eduardo Saad afirmou nesta...

“Foi ruim o primeiro tempo. O começo até foi bom, equilibrado. Depois, do meio para o final, a equipe errou muito passe, não conseguiu jogar bem. No segundo tempo, com as mudanças, a equipe cresceu e criou mais oportunidades. Fez um grande segundo tempo”, comentou.

Diante da oscilação nestes compromissos, o treinador foi perguntado se esta era a seleção que ele queria para a Copa América. Sem pestanejar, respondeu: “Eu quero o Brasil do segundo tempo”.

Continua depois da publicidade

“São estágios que a gente busca de evolução. Mexi na estrutura defensiva, no meio de campo, nos homens da frente. Essas oscilações acontecem quando muda muito os atletas. Não é o que eu quero. Mas o momento é de botar os jogadores para jogar”, comentou, minimizando as frequentes quedas de desempenho do time.

Para buscar a vitória nesta terça, Tite recorreu a três homens de frente. Gabriel Jesus, autor de dois gols, David Neres e Everton, que tiveram ótimas atuações, deixaram o banco e mudaram a cara da seleção. Os dois últimos ainda estão em busca de afirmação com Tite, que admitiu ter ampliado seu leque de opções para o setor ofensivo.

“Abre um leque maior de possibilidades pelo desempenho. Foi o que eu coloquei sobre o Neres. Temos pontas com estas características, bastante jogadores de lado”, considerou o treinador, lembrando também de nomes como os de Neymar, Douglas Costa e Willian, além de Richarlison, que foi titular nesta terça.

Outro atleta citado por Tite foi Vinicius Junior, desfalque nestes amistosos por conta de uma lesão. E o técnico admitiu que o jogador do Real Madrid terá de “jogar muito” para ter uma nova chance.

“Eu vou falar na teoria o que imagino. Quanto mais alto o nível da competição, se compete de forma leal, melhor. O Vinicius perdeu a oportunidade, vai ter que jogar muito, assim como o Neres e o Everton vão ter que jogar. Você eleva o nível do atleta”, destacou.

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade