Esporte Nacional

Godín quebra recorde, Uruguai goleia Tailândia e fatura torneio amistoso na China

COMPARTILHE
11

Em um jogo marcado pelo recorde de Diego Godín, que se tornou o jogador com mais partidas disputadas pelo Uruguai na história, a seleção do país goleou a Tailândia por 4 a 0, em Nanquim, e faturou nesta segunda-feira o título de um torneio amistoso realizado na China.

Com Jean Mota eleito craque, Corinthians e Santos dominam a seleção do Paulistão

O Corinthians e o Santos dominaram a festa de premiação do Campeonato Paulista. O...

Renan anuncia convocação de mais quatro jogadores para seleção de vôlei

A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) anunciou nesta segunda-feira que o técnico Renan Dal...

São-paulino Gonzalo Carneiro é suspenso preventivamente por doping

O atacante são-paulino Gonzalo Carneiro foi suspenso provisoriamente após testar positivo em exame antidoping....

O zagueiro do Atlético de Madrid completou 126 confrontos pela equipe principal do seu país e ficou logo à frente de Maxi Pereira, com 125, marca que ele havia igualado na última sexta-feira na vitória por 3 a 0 sobre o Usbequistão, na estreia nesta competição chamada de China Cup.

Sem maiores dificuldades para confirmar o seu favoritismo diante da frágil seleção tailandesa, os uruguaios abriram 2 a 0 no primeiro tempo. O volante Matías Vecino fez o primeiro gol do jogo aos 5 minutos, ao completar de cabeça um escanteio batido pela esquerda. Já o segundo foi marcado pelo Gastón Pereiro, que só teve o trabalho de empurrar para as redes, da pequena área, um passe de Cristhian Stuani, que deu a assistência após se livrar da marcação de um defensor pelo lado esquerdo.

Continua depois da publicidade

Na etapa final, apenas dois minutos antes de ser substituído por Maximiliano Gómez, o mesmo Stuani ampliou para 3 a 0 ao finalizar de cabeça para as redes um escanteio cobrado por Arrascaeta aos 14. O meio-campista do Flamengo havia entrado na seleção uruguaia após o intervalo, no lugar de Gastón Pereiro, e vestiu a camisa 10.

Mesmo sem poder contar com os atacantes Luis Suárez, do Barcelona, e Edinson Cavani, do Paris Saint-Germain, que se recuperam de lesões, os uruguaios garantiram o 4 a 0 com um gol marcado por Maximiliano Gómez aos 42 minutos deste segundo tempo.

Godín, por sua vez, ficou em campo neste amistoso até os 24 da etapa final, quando acabou sendo substituído por Mathías Suárez. Após a partida, ele festejou a marca de 126 jogos pelo Uruguai. “Orgulhoso de ter o recorde da história da seleção. Nem em meus melhores sonhos eu teria imaginado isso”, afirmou o zagueiro.

Este foi também o segundo ano seguido que o Uruguai conquista a China Cup, sendo que nesta edição do torneio Stuani se destacou com três gols em dois jogos – ele havia balançado as redes por duas vezes contra os usbeques na sexta-feira. Estes amistosos serviram para os uruguaios como preparação para a Copa América, que será realizada no Brasil entre os dias 14 de junho e 7 de julho deste ano.

CANNAVARO PERDE MAIS UMA – Na outra partida que fechou o torneio amistoso nesta segunda-feira na Ásia, os anfitriões chineses voltaram a decepcionar a torcida local ao serem derrotados pelo Usbequistão por 1 a 0. Essa também foi o segundo revés da China em dois jogos sob o comando do técnico Fabio Cannavaro, que havia estreado no cargo na derrota para os tailandeses, pelo mesmo placar, na última quinta.

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade