Entretenimento

Trio Potiguá leva uma viagem pela música brasileira no pé de serra do Penha Roots

COMPARTILHE
Divulgação
113

Faltando apenas quatro dias para o início do festival “Penha Roots”, o Trio Potiguá prepara uma viagem pela música brasileira através do melhor do forró pé de serra. Portanto, deixe separada a sua sandália, sapato ou vá com os pés descalços sentir o clima do Caparaó de 15 a 17 de fevereiro no distrito de Patrimônio da Penha, em Divino de São Lourenço.

Divulgadas as datas do festival Lollapalooza Brasil 2020

A edição 2020 do festival de música Lollapalooza será realizado nos dias 3, 4...

Estreias da semana nos cinemas

Confira os filmes que chegam esta semana aos cinemas da cidade de São Paulo:PRÉ-ESTREIASO...

Mãe e filho assumem romance e são condenados por incesto

Monica Mares, de 36 anos, e o filho dela, Caleb Peterson, de 19, foram...

O triângulo imbatível e a voz forte e agradável de Severo Gomes, a característica batida da zabumba de João Preá e o toque da sanfona inconfundível, cheia de alma e musicalidade de Zezinho Preá trazem em seu repertório clássicos de Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Trio Nordestino, Alceu Valença, Zé Ramalho e versões de Ivete Sangalo, Marisa Monte, Roberto Carlos, além das composições autorais.

“O Penha Roots vai ser maravilhoso! Estamos preparando um repertório excelente. Um set-list diferenciado para agradar todo o público que pode esperar somente coisas boas da apresentação”, destaca o vocalista Severo Gomes.

Continua depois da publicidade

Originários do Rio Grande do Norte, o nome Trio Potiguá veio para homenagear a terra natal. Humildade, carisma e simplicidade nas apresentações conquistaram um imenso público em todo o Brasil e até internacionalmente. O grupo teve início em 2001 e traz em seu currículo a gravação de 12 CDs, um DVD e um vídeo clipe.

Sempre muito atenciosos com os fãs e amigos, o Trio Potiguá é recebido em todos os Estados brasileiros com muita alegria, pois a cada show é preparado um novo repertório, buscando agradar e satisfazer a todos. “Nos preocupamos muito com o público, pois é ele que levanta a apresentação e a moral dos artistas. Colocamos mais músicas no repertório e gravamos um cd que vai ter o lançamento no Penha Roots”, conta Severo.

Por fotografias a região do Caparaó já encantou o trio e eles confirmam que, se a agenda de shows permitir, irão conhecer algumas cachoeiras e trilha de Patrimônio da Penha.

Severo brinca que até quem não sabe dançar um forrózinho aprende na hora do show. “Se você curte dançar agarradinho a noite toda o Penha Roots é o lugar ideal. O conhecido “forregae” tem filosofas bem semelhantes que acabam se complementando, trazendo um equilíbrio para o evento. Esperamos que o público curta o evento, curta nossa apresentação e se curtam cada vez mais. A filosofia do reggae e do pé de serra nos pede isso”, finaliza.

Publicidade