Cidades

Produtores de Muniz Freire recebem orientações sobre pagamentos de serviços ambientais

COMPARTILHE
48

Para preservar as áreas verdes, recursos hídricos capixabas e apoiar os proprietários rurais, o Programa Reflorestar tem oportunizado projetos voltados à manutenção dos ecossistemas e redução do impacto ambiental. Neste sábado (23), produtores do município de Muniz Freire e região receberam orientações de técnicos do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) e da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama) sobre pagamentos por serviços ambientais.

Alunos se perfuram com agulha descartada irregularmente perto de escola em Jerônimo Monteiro

Estudantes de uma escola municipal de Jerônimo Monteiro, localizada em Parada do Cristal, foram...

Guaçuí volta ter escola municipal com ensino em tempo integral

Uma metodologia mais ativa de aprendizagem. Este é um dos objetivos da transformação da...

Sine de Cachoeiro oferta 16 vagas de emprego nesta terça (19)

O Sine de Cachoeiro está com 16 vagas de emprego em aberto nesta terça-feira...

O pagamento por serviços ambientais consiste na transferência de recursos a quem ajuda a manter ou a produzir os serviços ambientais, como o plantio ou a manutenção de florestas e conservação de nascentes. O diretor de Crédito e Fomento Bandes, Everaldo Colodetti, destaca o empenho do banco capixaba na liberação dos contratos para os “produtores de água”, atividade que passou a ter a instituição como operador financeiro.

“Os consultores do Bandes, que atuam em todo o Estado, foram orientados sobre o monitoramento de projetos já apoiados e a contratação de operações já aprovadas. São profissionais técnicos capacitados pelo banco que auxiliam os produtores na formulação dos projetos e no acompanhamento de sua execução. O programa é um benefício múltiplo para o produtor, para sociedade e para a natureza”, destaca Colodetti.

Continua depois da publicidade

Com R$ 15 milhões liberados no último ano, o financiamento tem como principal objetivo manter, recuperar e ampliar a cobertura florestal, com geração de oportunidades e renda para o produtor rural, por meio da adoção de práticas de uso amigável do solo. Assim, em 2018, abarcou em torno de 17 mil hectares divididos em: áreas recuperadas com plantio, áreas de regeneração natural, áreas de floresta manejada, áreas de sistema agroflorestal e áreas de silvipastoril.

Os proprietários de áreas rurais, em especial os pequenos produtores, são o público-alvo dos pagamentos. Para isso, é necessário que eles disponham ou queiram dispor de parte de sua terra para fins de preservação ambiental ou para práticas rurais sustentáveis.

O Reflorestar busca promover a restauração de nascentes e Mata Atlântica por meio da conservação e estímulo à adoção de práticas de uso sustentável dos solos. O Programa é uma iniciativa governamental, fruto do alinhamento do Bandes com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEAMA) e da Secretaria Estadual de Agricultura, Aquicultura e Pesca (SEAG).

Publicidade