Espírito Santo

Porto Central e Porto de Pecém assinam protocolo de intenções para cooperação mútua

COMPARTILHE
546

O Porto Central e o Porto de Pecém assinaram nesta quarta-feira (6) o Protocolo de Intenções para cooperação mútua que visa impulsionar as relações entre os dois portos e criar novas oportunidades de negócios.

Concurso da Polícia Civil no ES com última semana de inscrição

Resta apenas uma semana para o encerramento das inscrições para o concurso para o...

ES alcança maior cobertura do país em primeira semana de vacinação contra gripe

Após uma semana da Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza, um total de 89.058...

Espírito Santo em estado de alerta para tempestades de raios e chuva intensa

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) emitiu alerta nesta quarta-feira (17), sobre temporais e...

A solenidade de assinatura foi realizada às 14h no Plenário da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), em Vitória. O evento contou com a participação do presidente do Sistema Findes, Leo de Castro, da diretoria executiva do Porto Central e do Porto de Pecém, bem como de autoridades públicas do Governo do Ceará e do Espírito Santo e de outras instituições públicas e privadas e da comunidade empresarial.

O Porto Central será um novo complexo industrial portuário de águas profundas localizado no Sul do Estado do Espírito Santo, no Município de Presidente Kennedy. É um empreendimento 100% privado desenvolvido em conjunto pela TPK Logística S.A e o Porto de Roterdã e será um importante hub logístico para o mercado da Região Sudeste e Centro-Oeste do País. O porto se encontra em fase de desenvolvimento e a tomada de investimento acontecerá em breve.

Continua depois da publicidade

O Porto de Pecém, também conhecido como CIPP S.A (Companhia de Desenvolvimento do Complexo Industrial e Portuário de Pecém), é considerado o principal empreendimento logístico do Estado do Ceará com grande potencial de se transformar em um centro logístico e industrial para a Região Nordeste. O porto movimenta principalmente combustíveis, minerais, produtos siderúrgicos, contêineres e granéis sólidos. Em 2018, o porto movimentou 17 milhões de toneladas e a projeção é de que chegue a 45 milhões de toneladas até 2030.

Os dois portos estão localizados a 2.500 km de distância um do outro. São portos independentes, tendo em vista que servem diferente mercado, e complementares do ponto de vista estratégico. Além disso, destaca-se que com a recente aprovação do Porto de Roterdã em investir em sua segunda participação no Brasil, agora os dois portos compartilham da mesma parceria e expertise do Porto de Roterdã.

A cooperação entre o Porto Central e o Porto de Pecém busca gerar novas oportunidades de negócios, investimentos e sinergias operacionais entre os dois portos. A parceria contribuirá ainda para uma maior dinamização do setor, incrementando os fluxos de tráfego marítimo entre as instalações portuárias, estabelecendo uma ponte para um maior impulso das relações comerciais, técnicas e culturais entre os dois portos.

Publicidade