Espírito Santo

Porto Central e Porto de Pecém assinam protocolo de intenções para cooperação mútua

COMPARTILHE
568

O Porto Central e o Porto de Pecém assinaram nesta quarta-feira (6) o Protocolo de Intenções para cooperação mútua que visa impulsionar as relações entre os dois portos e criar novas oportunidades de negócios.

Espírito Santo realiza Copa Cerveja Brasil, premia 65 marcas e elege os destaques do ano

Foram três dias de avaliações, envolvendo mais de 40 especialistas de todo o país....

Cachoeirense garante última vaga para o time Lulu no The Voice 

As audições às cegas chegaram ao fim nesta quinta-feira (15), no The Voice Brasil,...

Protesto fecha acesso à Ceasa e deixa trânsito caótico na BR 262 em Cariacica

Trabalhadores fecharam o acesso à entrada da Central de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa)...

A solenidade de assinatura foi realizada às 14h no Plenário da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), em Vitória. O evento contou com a participação do presidente do Sistema Findes, Leo de Castro, da diretoria executiva do Porto Central e do Porto de Pecém, bem como de autoridades públicas do Governo do Ceará e do Espírito Santo e de outras instituições públicas e privadas e da comunidade empresarial.

O Porto Central será um novo complexo industrial portuário de águas profundas localizado no Sul do Estado do Espírito Santo, no Município de Presidente Kennedy. É um empreendimento 100% privado desenvolvido em conjunto pela TPK Logística S.A e o Porto de Roterdã e será um importante hub logístico para o mercado da Região Sudeste e Centro-Oeste do País. O porto se encontra em fase de desenvolvimento e a tomada de investimento acontecerá em breve.

Continua depois da publicidade

O Porto de Pecém, também conhecido como CIPP S.A (Companhia de Desenvolvimento do Complexo Industrial e Portuário de Pecém), é considerado o principal empreendimento logístico do Estado do Ceará com grande potencial de se transformar em um centro logístico e industrial para a Região Nordeste. O porto movimenta principalmente combustíveis, minerais, produtos siderúrgicos, contêineres e granéis sólidos. Em 2018, o porto movimentou 17 milhões de toneladas e a projeção é de que chegue a 45 milhões de toneladas até 2030.

Os dois portos estão localizados a 2.500 km de distância um do outro. São portos independentes, tendo em vista que servem diferente mercado, e complementares do ponto de vista estratégico. Além disso, destaca-se que com a recente aprovação do Porto de Roterdã em investir em sua segunda participação no Brasil, agora os dois portos compartilham da mesma parceria e expertise do Porto de Roterdã.

A cooperação entre o Porto Central e o Porto de Pecém busca gerar novas oportunidades de negócios, investimentos e sinergias operacionais entre os dois portos. A parceria contribuirá ainda para uma maior dinamização do setor, incrementando os fluxos de tráfego marítimo entre as instalações portuárias, estabelecendo uma ponte para um maior impulso das relações comerciais, técnicas e culturais entre os dois portos.

Publicidade