Espírito Santo

Embaixador de Luxemburgo é recebido no Palácio Anchieta durante visita ao Espírito Santo

COMPARTILHE
Foto: Ademir Ribeiro/Secom
83

Em visita ao Espírito Santo, o embaixador do Grão-Ducado de Luxemburgo, Carlo Krieger, foi recebido pelo governador Renato Casagrande no Palácio Anchieta. A agenda de três dias no Estado será preenchida com reuniões, visita a empresas e à Vila de Luxemburgo, em Santa Leopoldina. A comitiva é formada pelo adido Econômico na Embaixada de Luxemburgo, Felipe Diniz, e pelo cônsul honorário de Luxemburgo em Minas Gerais e Espírito Santo, Paulo Henrique Vasconcelos.

Detran intensifica fiscalização do transporte escolar no ES

Com foco na prevenção, o Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo está reforçando...

Resultados de fiscalização nas barragens do ES são divugados

A Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh) divulgou, nesta terça-feira (12), o balanço das...

Casagrande participa da abertura da Vitória Stone Fair 2019

O governador do Estado, Renato Casagrande, participou, nesta terça-feira (12), da solenidade de abertura...

O governador destacou potencialidades e semelhanças entre o Espírito Santo e Luxemburgo e frisou que o Estado está aberto à futuras parcerias que contribuam para o desenvolvimento sustentável, sobretudo, na área de tecnologia:

“Luxemburgo tem muitas semelhanças com o Espírito Santo. Ambos são pequenos, porém são referências em organização e prestação do serviço público. Nós queremos avançar no desenvolvimento tecnológico, transformar o Estado o mais digital possível e construir um ambiente apropriado para a integração com instituições brasileiras e internacionais. Queremos avançar, dar um salto quantitativo e qualitativo na prestação dos serviços públicos. Podemos e queremos ser uma grande plataforma de logística para o Brasil e o mundo. O Espírito Santo é o Estado mais aberto e internacionalizado do país”, afirmou Casagrande.

Continua depois da publicidade

A visita, a primeira de uma representação do país ao Estado, tem como finalidade estreitar os laços com o Estado e apresentar oportunidades de negócios. “Instalamos a Embaixada no Brasil há pouco mais de um ano, por isso a visita. Desejamos estreitar os laços com o Espírito Santo, pelo qual temos grande apreço, e que recebeu um importante movimento migratório de Luxemburgo. Também é nosso objetivo avaliar oportunidades de parcerias econômicas e culturais”, declarou Carlo Krieger.

O secretário de Desenvolvimento, Heber Resende, avaliou como positiva a aproximação do Espírito Santo com Luxemburgo. “Não podemos ignorar que, em 2015, Luxemburgo foi o terceiro maior investidor no Brasil. É um país que representa a porta de entrada para produtos brasileiros em outros mercados europeus e acesso a centros decisórios importantes”, argumenta.

Além do secretário de Desenvolvimento Heber Resende, acompanharam a visita o subsecretário de Gestão Administrativa da Secretaria de Cultura, Pedro Sobrino Porto Virgulino, e o prefeito de Santa Leopoldina, Vavá Coutinho.

Após o encontro no Palácio, o embaixador Carlo Krieger partiu em visita ao município de Santa Leopoldina, onde concentrou-se a imigração de Luxemburgo no Espírito Santo, acompanhado de sua comitiva e do subsecretário de Desenvolvimento, Paulo Menegueli.

Sobre Luxemburgo

Luxemburgo é um país europeu com participação na colonização capixaba, notadamente na região de Santa Leopoldina, datada do final do século XIX e início do século XX. País de economia estável e ambiente favorável para os negócios, apresenta o mais elevado rendimento per capita da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

O país mantém um sistema tributário em que os rendimentos provenientes do estrangeiro são reduzidos, graças aos tratados em matéria de dupla tributação, inclusive com o Brasil. Embora modesto, o comércio bilateral tem experimentado rápido crescimento.

Membro fundador da União Europeia, é o maior centro financeiro da Europa e o segundo maior do mundo. É líder para fundos de investimento e banca privada, bem como um centro atrativo para empresas buscando expandir seus negócios na zona do Euro.

O país é amplamente utilizado na incorporação de empresas com transações transfronteiras, cuja abordagem progressiva e adaptativa em relação à legislação fiscal, o transforma em país benéfico para a incorporação de uma empresa internacional.

As relações diplomáticas entre Brasil e Luxemburgo foram estabelecidas em 1911. Apesar de possuir território e população pouco expressivos, a parceria com Luxemburgo é significativa para o Brasil – tanto por seu papel de relevo na articulação de posições no âmbito da União Europeia como pela presença de importante comunidade lusófona (cerca de 16% da população luxemburguesa é de origem portuguesa).

Publicidade