Geral

'Liberdade é o principal ponto do Ministério da Educação', diz número 2 da pasta

COMPARTILHE
17

O principal ponto para orientar os trabalhos da nova equipe do Ministério da Educação (MEC) tem sido a busca pela “liberdade do cidadão”, segundo Luiz Antonio Tozi, secretário executivo da pasta.

Morrem mais duas vítimas de explosão de barco no Acre

Morreram neste sábado, 15, mais duas pessoas que estavam no barco que explodiu no...

OAB/RJ: criminalização da homofobia como racismo é conquista dos direitos humanos

O presidente da Comissão de Diversidade Sexual e de Gênero da Ordem dos Advogados...

Witzel sugere explodir com míssil traficantes armados; oposição reage

O governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, provocou polêmica ao sugerir...

“Temos um consenso e o próprio presidente (Jair Bolsonaro) tem também colocado como prioridade o aprendizado, para que o jovem tenha liberdade e discernimento para ser o que quiser”, disse na manhã desta segunda-feira, 18, em São Paulo, durante a abertura do seminário “Prioridades para a Educação Básica”, promovido pelo Todos pela Educação.

Dentre as primeiras ações previstas pelo novo comando do MEC, está a regulamentação para o ensino domiciliar. A modalidade, conhecida como homeschooling, não é liberada no País e a sua regulamentação foi colocada como prioridade para os cem primeiros dias de governo – apesar de apenas cerca de 3,2 mil famílias no País aderirem ao modelo, atendendo cerca de 6 mil crianças, o governo diz que quer dar liberdade para os pais que optam por esse tipo de ensino.

Continua depois da publicidade

Tozzi também elencou outros objetivos que são vistos como importantes para melhorar a educação no Brasil, mas para elas ainda não há nenhuma ação elaborada. “Ninguém duvida que nós temos que aumentar as possibilidades de aprendizagem efetiva, que nós temos que profissionalizar a carreira dos professores, fazer um novo processo de redistribuição (de recursos) para os Estados e municípios”, disse.

“Não sabemos ainda como fazer de forma precisa e sem errar”, acrescentou.

Isabela Palhares e Renata Cafardo
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade