Economia

Reino Unido minimiza sugestão de que vá buscar adiamento do Brexit

COMPARTILHE
6

O governo do Reino Unido minimizou relatos de que seu principal negociador para o Brexit, Olly Robbins, teria dito que parlamentares terão de escolher entre apoiar o impopular acordo de divórcio defendido pela primeira-ministra britânica, Theresa May, e o adiamento do processo para retirar o país da União Europeia.

Partido Comunista Chinês diz que economia enfrenta pressões negativas

O comitê do Partido Comunista da China disse nesta sexta-feira, 19, que a despeito...

Ofensiva da rede chancela discurso do Itaú que defendia pagamento em 2 dias

O contra ataque da Rede no setor das maquininhas, isentando a antecipação de recebíveis,...

Itaú diz que taxa zero na antecipação de recebíveis vale para qualquer cliente

O Itaú Unibanco e a Rede, braço de adquirência do banco, informaram ao Broadcast,...

Um correspondente da ITV News diz ter entreouvido Robbins dizer, em um bar de Bruxelas, que o governo iria pedir ao Parlamento para apoiar no fim de março o acordo de Brexit de May, que foi rejeitado pelos legisladores no mês passado, ou buscar uma extensão do prazo para o rompimento com a UE.

O Secretário britânico do Brexit, Stephen Barclay, disse hoje que Londres não está planejando um adiamento, com o argumento de que “a primeira-ministra tem sido bem clara” de que o Reino Unido está comprometido a deixar a UE no dia 29 de março.

Continua depois da publicidade

Se nenhum acordo for aprovado pelos Parlamentos britânico e europeu antes do prazo final de 29 de março, o Reino Unido terá de enfrentar um Brexit desorganizado, que tende a prejudicar a economia do país. Fonte: Associated Press.

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade