Economia

Tranquilidade externa e expectativa com reforma da Previdência animam Ibovespa

COMPARTILHE
12

O Ibovespa abriu em alta nesta terça-feira, 12, refletindo notícias animadoras no exterior e ainda a expectativa de avanço da reforma da Previdência, em meio a informações de que o presidente Jair Bolsonaro, internado desde o dia 27 de janeiro, deixe o hospital na quarta-feira, 13. Com isso, a tão esperada proposta pode ser apresentada pela equipe econômica ao governo na quarta-feira, podendo ser enviada à Câmara dos Deputados na terça que vem, 19.

Jovens precisam ter resiliência e iniciativa, dizem executivos

Iniciativa, resiliência, criatividade e responsabilidade são alguns dos atributos que executivos de empresas que...

Crise argentina, feitiço do tempo

Pode faltar bife em qualquer parte do mundo, menos em restaurante argentino, certo? Errado....

Apesar de mandado dos EUA, petroleiro iraniano pode deixar Gibraltar no domingo

O petroleiro iraniano Grace 1, apreendido em Gibraltar em julho por forças britânicas e...

Pouco antes do fechamento deste texto, o senador eleito Major Olímpio (PSL-SP) afirmou que há perspectivas positivas em relação à aprovação da reforma. Conforme ele, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que não há um texto final da reforma, e que quem define é o presidente.

“Mas temos de esperar para ver o que virá, e se virá algo”, pondera um operador. Conforme ele, por ora, o mercado internacional é que tem um pouco mais de condições de dar o tom aos negócios na bolsa brasileira. “Se avaliarmos o externo, o Ibovespa tende a avançar”, afirma.

Continua depois da publicidade

De acordo com o operador, o quadro para a Bolsa parece promissor, porém, o vencimento de opções sobre Ibovespa, amanhã, pode limitar eventuais ganhos. “Mas o aumento nas cotações de petróleo lá fora empurram as ações da Petrobras”, pondera.

Na segunda-feira, quando o Ibovespa caiu 0,98%, aos 94.412,91 pontos, o papel PN da estatal cedeu 1,15%, enquanto Vale ON perdeu 2,64%. Entretanto, às 10h55, o Ibovespa subia 1,27%, aos 95.616,06 pontos. Petrobras PN tinha elevação de 2,94% e ON, de 3,70%. Já as ações da mineradora avançavam 2,00%.

A redução da aversão ao risco no exterior reflete informações de que o governo norte-americano poderá evitar uma segunda paralisação, após democratas e republicanos chegarem a um acordo prévio para o orçamento. Isso favorece abertura em alta das bolsas em Nova York.

O acordo prevê US$ 1,375 bilhão para a construção de barreiras feitas de ripas de aço em um trecho de 88 quilômetros da fronteira dos EUA com o México. O valor acordado ficou aquém ds US$ 5,7 bilhões que o presidente Donald Trump exige para a obra.

Da mesma forma que a estimativa de alta em Nova York, o mercado acionário europeu avança, ainda repercutindo a expectativa de progresso nas negociações comerciais entre EUA e China, reiniciadas esta semana. Os dois países têm até o dia 1º de março para tentar um acordo, antes que, no dia seguinte, Washington eleve tarifas sobre mais US$ 200 bilhões em produtos chineses.

Conforme Josian Teixeira, diretor da Lifetime Asset, uma mistura de fatores tendem a beneficiar o Ibovespa hoje. “Os mercados lá fora, com otimismo em relação ao avanço das negociações comerciais EUA e China, além da notícia de que legisladores dos EUA chegaram a um acordo preliminar sobre o financiamento da segurança nas fronteiras. E, por aqui, a possibilidade de alta do presidente Bolsonaro pode ajudar a acelerar a finalização do texto da proposta de reforma da Previdência”, descreve.

Maria Regina Silva
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade