Cidades

Nassau deve retomar as atividades em Cachoeiro até fevereiro

COMPARTILHE
3395

Com as atividades paralisadas desde dezembro de 2017, a Fábrica de Cimento Nassau, localizada em Monte Líbano, interior de Cachoeiro de Itapemirim, deve retomar com sua produção até o próximo mês, segundo fontes ligadas a empresa que não quiseram se identificar.

Iúna é premiada no maior evento de pregoeiros do Brasil

O município de Iúna foi destaque no maior Congresso de Pregoeiros do Brasil, para...

Último dia de verão no Sul do ES será de chuva rápida e calorão

Nesta quarta-feira (20), dia que marca o inicio do outono no Hemisfério Sul, a...

Moradora do Sul do ES será indenizada após alarme antifurto de loja disparar

A justiça estadual condenou, em primeira e segunda instâncias, uma loja de departamentos do...

O Grupo João Santos, dono da fábrica de cimento, está presente no Espírito Santo e outros nove Estados com atividades também nas áreas de comunicação, papel e celulose, açúcar, mineração e transportes, com faturamento que chegou a R$ 3 bilhões em 2010.

O Grupo acumula dívida fiscal que deve superar os R$ 8 bilhões e vê seu faturamento nem chegando, nos dias atuais, a R$ 1 bilhão. Uma briga judicial de sócios herdeiros do conglomerado pelo controle das empresas piorou o momento do grupo que já era ruim.

Continua depois da publicidade

Em Cachoeiro, na fábrica de cimento, prevalece a “lei do silêncio”. Só falam das atividades da empresa por meio do anonimato.

A Justiça Regional do Trabalho, por meio da 2ª Vara do Trabalho da 17ª Região, com sede em Cachoeiro de Itapemirim, liberou R$ 300 mil, segundo despacho, para reativar o funcionamento da Nassau, a pedido da direção da Itabira Agro-Industrial.

O setor de Recursos Humanos (RH) já faz movimentações internas com objetivo de contratações ainda este ano. Equipamentos passam por manutenção e a expectativa é que o forno seja religado nos próximos dias.

Publicidade