Geral

Policial morre após pouso forçado de helicóptero da PM na Baía de Guanabara

COMPARTILHE
17

Morreu um dos quatro tripulantes da aeronave do Grupamento Aeromóvel (GAM) da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) que fez um pouso forçado por volta das 9h da manhã desta segunda-feira, 14, na Baía de Guanabara, nas proximidades da Ilha do Governador, na zona norte do Rio de Janeiro.

Polícia prende dois filhos de deputada que teve o marido assassinado em Niterói

Dois dos 55 filhos da pastora evangélica e deputada federal Flordelis dos Santos (PSD)...

Rebelião liderada pelo PCC deixa dez mortos em presídio do Paraguai

Uma rebelião liderada por integrantes da facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) deixou...

Novos ônibus em SP não terão espaço para cobrador

Os projetos de novos ônibus em São Paulo deverão suprimir os espaços para cobradores....

Segundo a PMERJ, o sargento Felipe Marques de Queiroz, 37 anos, ficou muito tempo submerso na água e não resistiu. Os outros três ocupantes da aeronave estão sendo atendidos no Hospital Central da Polícia Militar. Queiroz estava na corporação desde 2005, era casado e deixa três filhos.

As quatro vítimas que estavam a bordo da aeronave foram resgatadas e atendidas por equipes do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro. O GAM também participou da operação de resgate.

Continua depois da publicidade

O helicóptero Fênix 08 da PM sobrevoava a região reforçando o patrulhamento na Linha Vermelha. Durante o monitoramento aéreo da via, de acordo com a Secretaria de Estado de Polícia Militar, houve necessidade de fazer um pouso forçado na água.

A aeronave – Esquilo Modelo H350 BA – estava com a manutenção regularizada. O acidente será apurado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). O Centro de Criminalística da Polícia Militar também acompanhará a apuração.

Renata Okumura, Marina Dayrell e Marcio Dolzan
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade