Geral

Homem decepa pênis de parceiros e joga no lixo em zona rural

COMPARTILHE
4443

Um homem decepou e jogou no lixo os órgãos sexuais de dois homens que fizeram programas com ele, em Presidente Venceslau, interior de São Paulo. Uma terceira vítima teve o pênis ferido, mas escapou antes que fosse cortado totalmente. Os ataques aconteceram entre 31 de dezembro e 1º de janeiro deste ano e uma das vítimas ainda está internada. O suspeito foi preso. O esclarecimento dos crimes foi anunciado nesta sexta-feira, 11, em entrevista coletiva, pela Polícia Civil da cidade.

Corpo de sobrevivente de Mariana é identificado entre as vítimas de Brumadinho

O corpo do soldador contratado por uma empresa terceirizada da Vale, Erídio Dias, de...

Receita apreende cerca de R$ 10 milhões em brinquedos piratas no centro de SP

Ação da Receita Federal em conjunto com a Prefeitura de São Paulo apreendeu nesta...

Terceira e última superlua do ano aparecerá no céu nesta quarta-feira

A terceira e última superlua deste ano vai aparecer nesta quarta-feira, 20, na América...

Conforme o delegado Everson Aparecido Contelli, o mutilador escolhia vítimas em estado de vulnerabilidade – pessoas que estavam consumindo bebidas alcoólicas -, e as embriagava até que estivessem sem condições de reação. Em seguida, ele usava uma faca ou tesoura para decepar o pênis. Os dois primeiros ataques aconteceram no intervalo de poucas horas, próximo do centro de Presidente Venceslau. As vítimas foram encontradas em estado de choque. Levadas ao hospital, foi constatada a mutilação.

No terceiro ataque, a vítima, um homem de 50 anos reagiu e conseguiu escapar, na madrugada do dia 1º, numa praça da cidade. Ele pediu socorro e o agressor fugiu. Nos três casos, o ataque aconteceu quando o suspeito praticava sexo oral nas vítimas. De acordo com o delegado Adalberto Gonini Junior, que também atuou no caso, a investigação chegou ao suspeito depois de ouvir testemunhas e analisar imagens de câmeras, já que as vítimas, por estarem embriagadas na ocasião, não conseguiram fornecer uma boa descrição do agressor.

Continua depois da publicidade

No depoimento, o mutilador disse que agiu depois de usar crack e não se recorda de como se deram os fatos. Ele contou ter acordado na casa em que morava sozinho, no dia seguinte, e achado os dois pênis cortados ao lado do colchão. O homem colocou os membros em um saco de lixo e colocou em frente da casa para ser levado pelo caminhão da coleta.

Conforme o delegado, o preso, de 43 anos, cumpria em regime aberto pena pela prática de crimes sexuais – ele abusara sexualmente de dois garotos. Conforme a Polícia Civil, testemunhas relataram que o suspeito era pessoa integrada à sociedade e trabalhava como faxineiro, cabeleireiro e cozinheiro. O homem vai responder a inquéritos por lesões corporais de natureza gravíssima.

José Maria Tomazela
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade