Cidades

Verão capixaba: confira o guia das melhores praias do ES

COMPARTILHE
Praia das Castanheiras, em Guarapari. Foto: Sagrilo.
4095

A temporada de verão começou com tudo, e as altas temperaturas são um belo convite para curtir alguma praia dos 410 km de litoral capixaba, e experimentar algum prato da cozinha local. Além das belezas tropicais, o Espírito Santo possui uma rica gastronomia muito ligada às delícias que o mar proporciona, principalmente representada pelas icônicas moqueca e torta capixaba. É no litoral que se concentra o maior número de visitantes, desde aqueles que pretendem sentir o vento e ouvir somente o barulho das ondas, até os que procuram curtição.

Orquestra e coros infantis vão apresentar repertório natalino na Praça de Fátima em Cachoeiro

A programação musical do Natal Mágico 2019, promovido pela Secretaria Municipal de Cultura e...

Veja como fica o tempo neste domingo (8) no Sul do ES

Domingo (8) chuvoso com céu encoberto e a temperatura diminui um pouco mais em...

Assista a edição deste sábado (7) do programa Top Show pelo AQUINOTICIAS.COM

O programa Top Show, apresentado por Parraro Scherrer, deste sábado (7), está no ar...

As 14 cidades banhadas pela água salgada possuem praias diversificadas. No Estado, se encontram dunas, praias desertas e semidesertas, enseadas, águas mornas e cristalinas e também as famosas praias com areia monazítica, muito utilizada para o uso medicinal. Os esportes náuticos também são muito praticados na costa do Espírito Santo. O surfe, windsurf, wakeboard, o mergulho, o passeio de escuna e banana boat são grandes atrativos do litoral capixaba.

Praias capixabas

Anchieta

O município de Anchieta, localizado no litoral Sul do Espírito Santo, a cerca de 80km da capital Vitória, caracteriza-se pelo famoso carnaval de rua. Possui 23 praias de águas cristalinas, onde são praticados a pesca submarina e o windsurf.

Continua depois da publicidade

Balneário de Ubu: Com águas calmas e claras e areia fina e compacta. Na ponta direita, ficam os arrecifes. No outro lado, o Pontal de Ubu, que oferece uma vista panorâmica da região. Perto dele fica a Lagoa do Surfe, de águas verdes, boas para o banho e para a prática de windsurf.

Balneário de Iriri: Com destaque para a Praia dos Namorados, a Costa Azul e a Praia da Areia Preta, é muito disputado no verão. O mar calmo, a água cristalina e a areia dourada convidam à prática de mergulho.

Praia dos Castelhanos: Com larga faixa de areia, ondas fracas, recifes e vegetação rasteira. As piscinas naturais, com águas mornas, atraem crianças e adultos. A parte norte é semideserta e permite o camping selvagem.

Parati: Com um visual rústico e aconchegante, essa praia é ótima para os que gostam de contato com a natureza e descanso. Ainda é pouco frequentada por turistas, o que a caracteriza como um bom lugar para relaxar. Com uma boa faixa de areia dourada, possui mar tranquilo e azul, ótimo para o banho. Abriga uma pequena comunidade de pescadores. Amendoeiras e outras árvores enfeitam o local e fazem sombra para os visitantes. Mesmo sendo pouco frequentada, a praia possui pequena infraestrutura, com restaurantes simples que servem bons frutos do mar. Além de caminhada, o windsurf também costuma ser praticado por visitantes. Com uma bela paisagem, é o lugar ideal para relaxar, tomar um delicioso banho de mar e assistir ao pôr-do-sol.

 Aracruz

A imigração italiana e a preservação de culturas indígenas fazem de Aracruz um lugar único. A combinação de costumes tão diferentes é revelada desde a culinária até as danças e as músicas. A natureza proporciona paisagens belíssimas que despertam a sensação de harmonia em todos que visitam o município.

Reserva Ecológica dos Manguezais Piraquê-Açu e Piraquê-Mirim: Está localizada em Santa Cruz, Distrito de Aracruz. É um verdadeiro paraíso ecológico formado na junção dos rios Piraquê-Açu e Piraquê-Mirim com 1.651 hectares de manguezal. Navegável em quase toda sua extensão, com profundidades que variam de 2m até mais de 15m, apresenta águas salobras ricas em espécies marinhas e terrestres. As mais encontradas são o robalo, a tainha, vermelho, sirioba e carapeba. O estuário é o maior do Espírito Santo, avançando aproximadamente 13 km continente adentro, o que a torna a maior penetração de maré do Estado.

O ecossistema forma uma biodiversidade que possui grande importância para as comunidades que vivem em seu entorno e sobrevivem dos seus recursos, como pesca artesanal, coleta de mariscos e fabricação de artesanatos. O manguezal é uma área de preservação permanente com restrições de uso. Uma das opções de lazer é o passeio de escuna, oferecido para proporcionar uma viagem pelo manguezal, onde será possível conhecer um pouco mais os rios, as espécies e o bucolismo de Aracruz.

Estação Biologia Marinha Ruschi: Localizada no Distrito de Santa Cruz, a cerca de 50 km de Vitória, a estação ocupa uma área de 21,40 ha, com pequenas praias desertas e arrecifes marinhos, cercada de florestas e restingas que ainda conservam algumas características do ecossistema original. A área, que tem 215 mil metros quadrados, foi comprada pelo patrono nacional da Ecologia, o naturalista Augusto Ruschi, que pretendia protegê-la e desenvolver um programa de educação ambiental no lugar. Até 1983, funcionou como departamento do Museu de Biologia Mello Leitão, de Santa Tereza.

Os herdeiros de Ruschi levaram adiante o sonho do pai e, hoje, a Estação recebe alunos do fundamental e ensino médio, além de estudantes universitários. Naquela parte do litoral, já foram encontradas cerca de 150 espécies de moluscos, 200 crustáceos e 100 tipos de algas, que já favoreceram estudos nas áreas de Biologia, Zoologia e Botânica. Existem trilhas, cultivo de plantas medicinais, horta orgânica, praia e área de ocupação florestal.

Praia Formosa: Com aproximadamente 5 km de extensão, a praia se destaca pelas suas areias amareladas e finas, águas rasas e tranquilas, excelentes para banhistas e pescadores. Com uma vasta vegetação de coqueiros, restinga e remanescentes da Mata Atlântica, torna-se indispensável uma caminhada pela areia, proporcionando uma excelente sensação de contato com a natureza. A praia é própria para banho e excelente para a pesca devido à variedade de fauna marinha. Além disso, ali está instalado o Centro Turístico de Praia Formosa – SESC com parque aquático, águas malucas e praças temáticas. Localizada no Distrito de Santa Cruz, Rodovia ES-010.

Praia de Santa Cruz: Praia de águas claras e formações rochosas, parques e reservas. Fica dentro da bucólica Vila de Santa cruz. É o local ideal para quem procura tranquilidade. A praia de Santa Cruz confunde-se em alguns momentos com o Rio Piraquê, que corta grande parte do município, inclusive as aldeias indígenas, e deságua no oceano na altura da Vila de Santa Cruz, formando um cenário paradisíaco ideal para a descanso e passeios de escuna. Localizada no Distrito de Santa Cruz, Rodovia ES-010.

Praia de Coqueiral: Primeira praia após Santa Cruz e distante 7 km ao Norte desta vila, situada às margens da rodovia ES-010, 38 km da Sede Municipal. Com águas calmas, rasas e temperatura mornas e límpidas e sem ocorrências de ondas e com aproximadamente 1 km de extensão, ideal para crianças e idosos. A vegetação predominante é de coqueiros e castanheiras, que margeiam a rodovia ES-010 e a praia se caracteriza pela existência de recifes. Próximo, está a Aldeia Tekoá Porã da tribo Guarani. Localizada no Distrito de Santa Cruz, Rodovia ES-010.

Praia de Gramuté: Localizada no extremo sul, litoral de Aracruz, ao lado do portal, abrange enseadas virgens, cercadas de árvores de restingas que propiciam uma aconchegante sombra à beira-mar. Para acessá-la, basta seguir uma trilha que desce pelas falésias cobertas pela Mata Atlântica, abaixo do Portal de Aracruz. São enseadas pedregosas, com pequenas piscinas naturais, onde é possível tomar deliciosos banhos e praticar o mergulho esportivo sobre extensas plataformas de recifes submersos. Suas areias grossas e douradas são sombreadas por centenárias árvores de avicênias, que embelezam a paisagem. Nesse trecho de litoral já foram catalogadas cerca de 150 espécies de moluscos, 200 crustáceos e 100 diferentes tipos de algas. Localizada no Distrito de Santa Cruz, na Rodovia ES-010.

Praia da Sauna: Com 1 km de extensão, areia grossa e amarelada. Suas águas são bem calmas e a praia é dotada de muito verde, com castanheiras e coqueiros. Localizada no Distrito de Santa Cruz, Rodovia ES-010.

Praia dos Padres: Distante 36 km da Sede e localizada no Distrito de Santa Cruz, Rodovia ES-010. Com 1 km de extensão e faixa de areia de aproximadamente 5 metros, é uma das mais procuradas do verão. Com bons restaurantes, apresenta trechos de águas calmas e outros com mar mais forte, tornando-se boa para a prática de esportes aquáticos como o surfe, além das áreas para a prática de esporte em terra. Sua areia amarela grossa tem faixa de recifes e a vegetação de restinga forma um bonito visual nessa faixa da orla.

Praia do Sauê: Com extensão de 800 metros, é indicada para banho e pescaria. Em suas areias, forma-se a Lagoa do Rio Sauê, margeada por vegetação de aroeiras. Localizada no Distrito de Santa Cruz, às margens da Rodovia ES-010.

Praia de Mar Azul: Com extensão de 1 km, o azul forte do mar dá origem ao nome da praia, com areias cintilantes e grandes formações de arrecifes. Possui águas claras, rasas e calmas formando uma paisagem deslumbrante. A praia é ideal para os finais de semana às sombras de umas das suas castanheiras. Localizada no Distrito de Santa Cruz, Rodovia ES-010.

Praia de Putiri: Encontra-se 20 km ao norte do Distrito de Santa Cruz e a 25 km da Sede. Com 1,5 km de extensão, pequena e aconchegante, é formada por uma enseada, sendo conhecida por ser uma praia bucólica, ideal para o descanso e a contemplação. É rica em algas e fauna marinha, com água límpida e temperatura variando de fria para temperada. Tem pedras na areia grossa e ondas fracas.

Praia dos Quinze: Localizada na Rodovia ES-010, antes do balneário de Barra do Sahy, a Praia dos Quinze é uma espécie de enseada com águas calmas e límpidas. No local existe um bom remanescente de vegetação de restinga preservada. Há também presença de arrecifes e plataformas de pedras submarinas para prática de mergulho. Mantém seu aspecto de praia deserta e selvagem. Ótimo para banho, caminhada e descanso.

Praia de Barra do Sahy: Vila de pescadores com 3 km de extensão, água de cor amarelada, areia grossa e com formação rochosa. Sua vegetação predominante é a restinga. A praia tem formato de enseada, com exuberantes castanheiras distribuídas. Considerada como point do verão aracruzense, é a praia mais agitada e procurada pelos turistas. Dotada de infraestrutura receptível, iluminação na orla, pavimentação da Avenida Ademar dos Reis (Beira Mar), calçadão com 1.650m e com muitos bares, além dos pitorescos quiosques que compõem seu cenário, para saborear peroás, pescadinhas e outros pescados. Uma peculiaridade desta praia é o Xangão, uma parte que possui ondas fortes e se destaca como local ideal para a prática de surfe. Localizada no Distrito de Santa Cruz, Rodovia ES-010.

Praia Virgem: Localizada em Barra do Riacho, a Praia Virgem fica ao norte da foz do rio Riacho e possui águas são claras e areia grossa e amarela. É um importante ponto de pesca (baiacu, cação, dourado e camarão sem barbas), e faz parte da Reserva Indígena de Comboios.

Praia das Conchas: Fica ao sul da foz do rio Riacho, a 26 Km da sede. Possui areias grossas e amarelas, ondas agitadas, com água fria, vegetação de restinga, ideal para pesca artesanal, onde as espécies mais capturadas são: garoupa, baiacu e dourado. Praia do Sauê: Praia privativa da Pousada dos Cocais, semideserta, onde a natureza é exuberante.

Conceição da Barra

O município é cercado de praias e belezas naturais. As praias possuem águas mornas durante o ano todo. O mar das praias do norte do Espírito Santo, assim como no sul da Bahia, é um tanto turvo e quente, mas em Itaúnas as águas estão sempre moderadamente claras. A temperatura é tão agradável que proporciona banhos demorados.

Itaúnas: Local onde as dunas e o verde são deslumbrantes. A praia de Itaúnas se estende por 25 km dentro do Parque Estadual, sendo três destes reservados ao uso público. A infraestrutura de quiosques é cômoda para o turista, oferecendo guarda-sóis, cadeiras e petiscos e bebidas na areia.

A vegetação típica da restinga é mais visível perto da praia. A praia de Itaúnas completa o complexo turístico da Vila de Itaúnas, que vai das dunas até os aspectos de sua cultura popular e política de preservação da fauna e da flora pelo Parque Estadual de Itaúnas.

Parque Estadual de Itaúnas: No parque é possível praticar o ecoturismo e encontrar rios, alagados, restinga e praias, constituindo em um excelente lugar para entrar em contato com a natureza.

Praia de Guaxindiba: Próxima à foz do Rio Itaúnas e ao lado da Floresta de Raízes, um manguezal formado por árvores de raízes aéreas. Uma praia de mar aberto, propícia para a prática do surfe. Fonte: Universidade Federal do Espírito Santo.

Riacho Doce: Situada na divisa do Espirito Santo com a Bahia, Riacho Doce foi eleita, em 2008, pelo guia Quatro Rodas e pelo site Viajeaqui, como a segunda praia deserta mais bonita do Brasil. Cheia de encantos, é interessante saber que um pequeno córrego de água doce passa no local e deságua no mar, daí surgiu o seu nome. O aconchego que Riacho Doce proporciona aos turistas vai além de uma simples praia deserta.

Forró: Em qualquer época do ano, no final da noite e varando a madrugada, o forró ganha destaque e convida a todos para dançar e contemplar o pôr-do-sol. Após tanto gasto de energia com o forró e a visita ao parque, a pedida é saborear o prato típico com pamonha assada na folha de bananeira e o tradicional beiju.  A vila também é palco do Festival Nacional de Forró (Fenfit), realizado em julho. É o único evento do Brasil que promove a revelação de novos valores e talentos musicais do forró pé-de-serra, segmento da música popular regional nordestina, através de premiação em dinheiro e gravação de CDs.

 Fundão

A história de Fundão está ligada à antiga e lendária Nova Almeida, fundada em 1556. A construção da Estrada de Ferro Vitória a Minas, passando pela fazenda Taquaraçu, de Cândido Vieira, deu origem à formação de um núcleo populacional às margens do rio Fundão, assim chamado devido às suas profundas águas. Em 1903 o vilarejo tornou-se sede do distrito com o nome de Fundão e passou a município em 1923.

Quinze anos depois, o distrito de Nova Almeida foi integrado ao município da Serra. Atualmente, a sede da cidade é cortada pela BR-101, que parece a avenida principal. Fundão é famoso pela venda de mexericas em barraquinhas à beira da estrada, há mais de 25 anos. Na partilha territorial do Estado, o município ganhou a belíssima Praia Grande.

Balneário de Praia Grande ou de Joaripe: De mar aberto e calmo, quase colada no curso final do Rio Reis Magos, tem águas rasas, areias monazíticas e 8,5 km de praias. É a principal atração do município.

 Guarapari

Guarapari é também conhecida como Cidade Saúde, por causa das propriedades medicinais de suas areias monazíticas. É um dos balneários mais badalados do litoral capixaba, possuindo 46 praias e enseadas de grande beleza. Passeios de escunas e serviços de mergulho possibilitam ao turista conhecer as biodiversidades marinhas da costa capixaba.

Para quem gosta de estar em contato com a natureza e pertinho da praia, em Guarapari existe o Parque Estadual Paulo Cesar Vinha (PEPCV). O local abriga uma grande diversidade de ambientes em sua área, como lagoas, dunas e planícies alagadas e inúmeras formações vegetais como a mata seca, a floresta permanentemente inundada, brejo herbáceo, formações abertas e a vegetação pós-praia.

O parque é circundado pela Área de Proteção Ambiental (APA) de Setiba, que funciona como sua zona de amortecimento e visa conservar a região marinha do arquipélago das Três Ilhas. O parque fica em frente ao mar e é famoso por ter uma lagoa ao lado da praia, com coloração escura e águas quentes, a Lagoa de Caraís.

Para realizar a descida até a lagoa deve-se chegar até as 15h30. A trilha tem 2,5 km e é de fácil acesso e autoguiável e não precisa de agendamento prévio. Já as trilhas monitoradas com o grupo de condutores ambientais para passeio de caiaque, devem ser agendadas previamente pelos telefones: (27) 99929-8479 e (27) 99837-2503.

Casas noturnas e restaurantes garantem a diversão. É dotada de ampla rede hoteleira. Para os adeptos do mergulho, o arquipélago de Três Ilhas, em Guarapari, guarda muitas surpresas. Suas águas calmas permitem até o mergulho noturno. Na Ilha Escalvada, pode-se mergulhar e visitar o recife artificial marinho, criado a partir do afundamento do navio Victory B8.

Praia de Meaípe: antiga aldeia de pescadores, são praticados vários tipos de esportes náuticos como remo, vela e jet ski, sendo possível alugar caiaques e bananas boat.

Praia da Areia Preta: famosa pelas propriedades medicinais de suas areias monazíticas.

Praia dos Namorados, das Castanheiras e do Meio: Divididas por pedras enormes, intercaladas por arrecifes. Durante a maré baixa, formam piscinas naturais repletas de peixinhos, muito atraentes para as crianças.

Praia do Morro: Com 4 km de extensão, possui areia clara, fina e solta, é uma das maiores praias de Guarapari. Em uma das extremidades, as ondas são fortes; na outra, as águas são calmas.

Três Praias: Conjunto de pequenas praias separadas por rochedos, praticamente sem ondas, com areia fina e escura. A água é esverdeada e transparente, boa para mergulho e pesca submarina.

Enseada Azul: Formada pelas praias de Guaibura, Bacutia, Mucumã e Peracanga, interligadas por areias brancas e finas. Tem água extremamente cristalina, que permite boa visibilidade até 8m de profundidade. Ali, a 300m da areia, encontra-se um cargueiro alemão que naufragou em 1942.

 Itapemirim

Itapemirim faz parte da rota da Costa e da Imigração e é um raro recanto do Sul do Espírito Santo, a 122 quilômetros de Vitória. Na cidade, o mar fica mais próximo das montanhas e o calor das areias das praias de Itaipava, Itaoca e Ilha dos Franceses contrasta com o clima ameno da região do Frade e da Freira, às margens da BR-101. A exuberante natureza granítica, com imagens típicas dos cartões postais da região, como o Frade e a Freira ou o Monte Agá, transformou-se no ponto alto dos esportes de aventura como voo livre, rapel e trilhas.

Praias de Itaipava: Em formato de enseada, a praia de Itaipava tem ancoradouro natural para barcos, ondas fracas e areia escura e fina. Sua colônia de pesca é a mais ativa da região. A região também possui boa infraestrutura para receber turistas, com diversas pousadas, local para camping e restaurantes.

Praia Itaoca: É dividida ao meio por uma pedra e constituída de duas enseadas. O trecho norte é quase deserto, com vila de pescadores e pedras nas extremidades. O trecho mais ao sul da praia possui quase 8 km de extensão e fica nas proximidades da foz do Rio Itapemirim. Sedia o Campeonato Nacional de Pesca de Arremesso.

Praia Gamboa: Apesar de ser próxima ao centro de Itaipava, a praia é deserta a maior parte do ano, mas durante a temporada de verão, o local fica movimentado por conta do número de eventos e shows. Quiosques e barracas atendem aos turistas e moradores na alta temporada.

 Linhares

Linhares vai além do que se imagina. Localizada entre Aracruz e São Mateus, é passagem obrigatória para conhecer e aproveitar as maravilhas da região. Vale a pena conhecer o Projeto Tamar e ver de perto as tartarugas marinhas. O verde da mata atlântica remanescente, o bucolismo das praias e o complexo lacustre formam um paraíso de belezas naturais singulares. História, artesanato, cultura e gastronomia são pontos fortes do município.

Pontal de Ipiranga: O balneário tem se tornado mais conhecido a cada ano, destacando-se pelo seu carnaval que atrai muitos jovens, com shows, principalmente de cantores famosos de axé, em sua maioria. O Pontal do Ipiranga é um dos balneários mais agitados do Estado. A cada verão, são cerca de 50 mil visitantes. Mas o que pouca gente sabe é que em nenhuma outra praia urbanizada do Espírito Santo existe uma área contínua de restinga, tão grande.

Regência, Povoação, Degredo: Locais de desova das tartarugas marinhas. O local também é o preferido pelos surfistas. A Vila de Regência está a 120 km ao norte de Vitória. Um local preservado, cujos habitantes são descendentes de índios, caboclos e pescadores. Situada na área da Reserva Biológica de Comboios, a foz do Rio Doce traz vida e sustento para as famílias, nutrindo a vida marinha. A Vila de Regência está se integrando ao ecoturismo preservando sua cultura e seus valores, como a banda de Congo, a Festa do Herói Nacional Caboclo Bernardo, a vida simples, o Rio Doce, as praias preservadas e as tartarugas marinhas. E para completar, nossa praia está entre as melhores para a prática de surfe no Brasil.

Praias de Barra Seca: Em 7 de setembro de 1993, quando foi fincada a bandeira da Congregação Naturista do Estado do Espírito Santo (NaTES), foi criada a Praia Naturista de Barra Seca, inaugurada oficialmente no dia 5 de fevereiro de 1994, sendo a primeira da região Sudeste. A praia é dotada de pequena infraestrutura para o conforto dos naturistas.

Marataízes

Marataízes é um dos mais destacados balneários da região Sul do Espírito Santo, distante 127 quilômetros da capital do Estado, Vitória. Segundo o último censo, a população residente do município é de 36.494 habitantes, sendo 78% de habitantes na área urbana e 22% de habitantes na área rural, embora durante a temporada de verão a população pode dobrar em quantidade.

Praia de Marataízes: Uma das praias mais frequentadas do município conquista turistas por sua beleza e localização privilegiada. Com grande espaçamento de areia, suas águas são tranquilas, de coloração esverdeada, ótima para o banho. Localizada no centro da cidade, em sua orla há diversos comércios e casas, oferecendo aos turistas diversas opções de bares e restaurantes, além de hotéis e pousadas próximas. No verão é comum ver pessoas jogando futebol e vôlei, além de aproveitarem as ótimas condições para o banho de mar. Por conta de sua localização, esta praia costuma ter movimento até a noite, quando alguns frequentadores migram das areias para os bares próximos.

Praia do Siri: Uma das praias mais conhecidas da cidade, atrai diversos visitantes por conta de sua beleza. Com uma boa faixa de areia dourada, possui águas tranquilas, de cor que varia entre o azul e o verde, dependendo do tempo. É um ótimo lugar para mergulhar e as crianças podem banhar-se tranquilamente. Possui ótima infraestrutura com quiosques e bares que servem petiscos e bebidas para seus clientes. Durante a alta temporada é difícil ver esta praia vazia, já que os turistas comparecem em peso ao lugar, muitos variando entre a lagoa e a praia, que são separadas apenas por uma mediana faixa de areia. No verão, o movimento dura até a noite, quando os turistas saem da praia e vão para os bares.

Praia do Pontal: Praia de grande litoral e mais afastada do centro da cidade, abriga uma comunidade de pescadores. Com um visual mais rústico, possui areia grossa e o mar costuma ser agitado e de águas escuras. Uma vegetação rasteira também faz parte da paisagem dessa praia, que normalmente é frequentada por moradores da região. Não há infraestrutura próxima, sendo indicado que o turista que for conhecer o lugar, leve alimentos e bebidas. Por ser distante do centro, esta praia, na maior parte do tempo, costuma ser deserta, é pouco conhecida por turistas, que normalmente frequentam praias mais agitadas e urbanizadas. Apesar disso, pode ser um bom destino para os que gostam de uma praia mais simples e vazia, boa para descansar e fazer um piquenique durante a tarde.

Praia da Barra: Uma das praias mais urbanizadas de Marataízes atrai diversos turistas por sua beleza e infraestrutura. Com uma espaçosa faixa de areia fofa, possui águas de tom esverdeado, com leve agitação. É um bom lugar para ir com a família, podendo desfrutar de um ótimo dia na praia, seja tomando um delicioso banho de mar ou descansando. É comum ver frequentadores praticando esportes como surfe, futebol e vôlei. Com boa infraestrutura, a praia dispõe de diversos quiosques e bares próximos, que atendem bem aos visitantes, servindo petiscos e bebidas. Durante o verão, a praia costuma receber muitos turistas, que encontram a oportunidade de estar em contato com a beleza natural do local. Uma boa dica é fazer uma caminhada durante o entardecer, admirando o visual.

Piúma

Piúma responde pela produção de 95% das peças feitas de conchas consumidas no Brasil, devido às correntes marítimas quentes e frias que se encontram na região. Por isso, o artesanato da cidade, que usa as conchas como matéria-prima, tornou-se mundialmente famoso.

Praia de Piúma: Extensa, com cerca de 4 km, é rasa, possui ondas fracas e areia monazítica fina. Na maré baixa, possibilita caminhar dezenas de metros mar adentro com água pela cintura.

Ilhas do Gambá, dos Franceses, do Meio e dos Cabritos: A do Gambá é refúgio natural de aves e animais marinhos; a do Meio, própria para a pesca de arremesso; e a dos Cabritos, pequena e cercada de águas cristalinas. Mais distante, está a dos Franceses.

Monte Aghá: O local é muito apreciado pelos campistas. O Monte Aghá está localizado entre os municípios de Itapemirim e Piúma. Possui cerca de 340 metros de altitude, sendo usado como marco para navegação em todo o litoral sul do Estado, por ser possível avistá-lo a vários quilômetros de distância. É muito apreciado pelos mais aventureiros para prática de escaladas e de voo livre. Aos pés de Monte Aghá também estão localizadas as praias de Itaipava e Piúma. Seu nome, na língua dos índios Puris, significa “lugar de se ver Deus”.

Presidente Kennedy

Presidente Kennedy possui belas praias em sua orla de 16 quilômetros de extensão, sendo as mais conhecidas a Praia das Neves, a 27,6 quilômetros e cerca de 29 minutos do centro; e a Praia de Marobá, a 19,8 quilômetros e cerca de 21 minutos do centro. A Praia de Marobá recebe cerca de mil pessoas por final de semana no verão.

Praia das Neves: Mar calmo e areias claras, próprio para crianças. Possui quiosques de sapê que dão um charme especial ao local. Sua orla possui 8 km de praia, até o momento inexploradas. A praia é de mar aberto e está a 14 km do Centro. Coberturas de palha espalhadas na areia garantem a sombra do sol de verão, com coco gelado e água fresca. O trecho tem infraestrutura de camping e quiosques, restaurantes. Ambiente ideal para o lazer em família.

Manguezal: Na divisa com o Estado do Rio de Janeiro encontra-se o maior mangue por extensão do Brasil. São 300 hectares cercados de Mata Atlântica e restinga. Destaque para as capivaras, macacos, jacarés. Uma ótima opção como safari.

Praia de Marobá: É a principal praia da cidade, cheia de falésias. Em sua orla existem diversas castanheiras. É o point dos esportes de verão, com rodeio e motocross. A praia é de mar aberto com uma lagoa natural de água doce de frente para o mar. Está a 12 km do Centro. Também possui quiosques com coberturas de palha espalhados na areia.

São Mateus

São Mateus é um dos municípios mais antigos do país, e fica 214 km distante de Vitória. O seu litoral tem uma extensão de 43 quilômetros, somando-se o litoral das ilhas de Guriri e de Campo Grande. As praias da parte urbanizada de Guriri são as mais frequentadas. Barra Nova é um paraíso ecológico, com ambientação bucólica e beleza cênica incomparável. A Praia de Uruçuquara é própria para surfistas.

A Ilha de Guriri: Fica a 12 km da sede de São Mateus. As praias de águas mornas, algumas semidesertas e a mata de restinga são grandes atrativos que despertam a atenção de turistas do país inteiro. A infraestrutura hoteleira e de serviços traz conforto e agrada os visitantes.

Barra Nova: A apenas 25 km do Balneário de Guriri está localizada Barra Nova, aldeia de pescadores e que atrai também praticantes de esportes aquáticos e o ecoturismo. Lugar perfeito para saborear frutos do mar e navegar sobre as águas calmas do Rio Mariricu, que se encontra com o Oceano Atlântico.

Praia do Pontal do Sul: Também conhecida como Boca da Barra, fica situada à margem direita do Rio São Mateus, na parte da Ilha de Guriri, pertencente a Conceição da Barra.

Praia de Urussuquara: Um dos redutos ainda pouco explorados no Estado do Espírito Santo, situado no limite dos municípios de Linhares e São Mateus, em uma área singular na foz do Rio Ipiranga, o qual corre paralelo entre o oceano e praias praticamente virgens. É dotada de grande beleza natural. Seu ecossistema composto de restingas, dunas, manguezais, várzeas e fauna típica, compõem um verdadeiro santuário ecológico, escolhido pelas tartarugas marinhas como local preferido de sua desova. A praia de Urussuquara é a rota de quem busca tranquilidade.

Serra

No município da Serra, as praias preservam características bucólicas, sendo indicadas para banhos de mar e algumas para a prática do surfe. Manguinhos e Carapebus não são sofisticadas, mas são praias imperdíveis.

Jacaraípe: É a praia mais frequentada da Serra, conhecida por oferecer pratos variados de frutos do mar. É procurada pelos praticantes de esportes náuticos como: surfe, bodyboard e windsurf. As praias da Baleia, Castelândia, Solemar, Enseada, Capuba e Costa Bela oferecem as mais variadas opções de lazer nos quiosques, bares, restaurantes, sorveterias à beira-mar, com excelentes condições para o banho de mar.

Manguinhos: É inesquecível pelas praias de águas calmas, ambiente bucólico e acolhedor. É um recanto seguro para a desova de tartarugas marinhas. Os bares e restaurantes especializados em frutos do mar fazem de Manguinhos uma referência na culinária capixaba. Os pratos mais pedidos são: camarão na moranga, moquecas, torta capixaba e bobó de camarão. O balneário destaca-se também pela harmonia de sua arquitetura com a paisagem local e pelo seu tradicional carnaval, com banho de mar a fantasia.  Tornou-se a preferida de intelectuais, artistas e amantes da paz e da natureza.

Bicanga: Reserva ainda hoje as características de vila de pescadores. É o balneário mais agreste da região. Possui águas calmas, apropriadas para a prática de pesca de arrastão. Bucólico, rústico e com faixas de areias ainda inabitadas, o balneário é um dos refúgios preferidos de quem busca a mansidão do mar para refrescantes banhos e daqueles que optam por conciliar descanso com a oportunidade de entrar em forma com longas caminhadas.

Praia de Carapebus: Inserida na área de proteção ambiental de Praia Mole, Carapebus é a praia mais próxima da Capital do Estado, com trechos de águas calmas e outros com ondas fortes, favorecendo a prática do surfe. Os frequentadores podem escolher entre banhos de mar e lagoa. É um local de desova de tartarugas marinhas da costa capixaba.

Nova Almeida: Praia bucólica, abriga o segundo monumento histórico mais visitado do Espírito Santo: a Igreja e Residência Reis Magos, inaugurada em 1615 e tombada como patrimônio pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Na região, há a formação de falésias, muito usadas pelos praticantes de parapente, e uma concentração de recifes que formam verdadeiros aquários naturais. Amantes da natureza procuram suas praias para realizar caminhadas longe do ruído da cidade.

Vila Velha

Vila Velha é a cidade mais antiga do Estado, e também a mais populosa, com cerca de 405 mil habitantes. Possui patrimônios como o Convento de Nossa Senhora da Penha, símbolo da fé capixaba, que abriga em seu acervo a tela mais antiga da América Latina, a imagem de Nossa Senhora das Alegrias.

Praias como a Praia da Costa, Itapoã e Itaparica garantem um prazeroso banho de sol e de mar. O balneário da Barra do Jucu encanta os turistas com o congo e esportes aquáticos.

Praias da Costa, Itapoã e Itaparica: Compõe uma orla contínua e ficam a apenas três quilômetros do centro de Vila Velha. Em alguns pontos, tem águas calmas. Em outros, mais inclinados, ondas fortes e areia fofa.

Praia do Ribeiro: Na região que fica entre o Morro do Moreno e a Praia da Costa, há também belas praias, como a bucólica Praia do Ribeiro.

Barra do Jucu: A dica é escolher uma das várias opções de pratos à base de frutos do mar nos bares e restaurantes da Barra do Jucu. Seguindo um pouco mais adiante, encontra-se o bairro de Interlagos, que apesar da pouca estrutura, possui um bom restaurante – o Praia da Baleia – e belas residências.

Ponta da Fruta: Lugar tranquilo, com belos recantos, com praias de águas mansas ou agitadas, dependendo do ponto, e areia grossa. No Morro do Cruzeiro está localizada a Igreja Nossa Senhora dos Navegantes, construída em dezembro de 1945, de onde se tem uma vista panorâmica do litoral do balneário. No balneário também é possível encontrar muitas lagoas.

Vitória

Fundada em 8 de setembro de 1551, Vitória, capital do Espírito Santo, e a terceira mais antiga do País, tem muito o que mostrar: possui mar, lazer, porto, natureza, ilha, negócios, eventos, gastronomia e muito mais.

As praias da Curva da Jurema, Ilha do Boi e Ilha do Frade têm águas calmas, cortadas por rochedos. Há também a praia de Camburi, com mais de 6 km de calçadão e espaço para práticas esportivas.

Praia de Camburi: Localizada na parte continental de Vitória, é a mais conhecida da cidade, com cerca de 6 km, sendo ideal para a prática de exercícios físicos e esportes, como vela e pesca oceânica. Camburi tem um monumento em homenagem a Iemanjá, e em toda sua extensão possui quiosques que comercializam comidas e bebidas.

Curva da Jurema: Ao longo dos 800m de sua faixa de areia, o visitante pode admirar a paisagem e frequentar um dos muitos quiosques com áreas cobertas, que servem petiscos da culinária capixaba.

Ilha do Boi e Ilha do Frade: Bairros sofisticados de Vitória, a ilha possui belas casas e mansões. Algumas residências possuem piers para ancorar seus barcos.

 

Publicidade