Cidades

Tribunal aprova conta de 2017 da Câmara de Cachoeiro

COMPARTILHE
Um dos destaques da gestão do presidente Alexandre Bastos foi a quitação total dos parcelamentos de INSS e Ipaci
55

O Tribunal de Contas do Espírito Santo (TCE) aprovou sem ressalvas as contas da Câmara Municipal de Cachoeiro de Itapemirim relativas ao exercício de 2017. O resultado foi comemorado pelo presidente Alexandre Bastos (PSB). “É a comprovação da seriedade de nosso trabalho de gestão, que contou com a parceria da Mesa Diretora e todos os vereadores. Conseguimos otimizar o funcionamento dos setores, controlando custos e realizando investimentos de forma racional”, afirmou Bastos.

Comércio de Cachoeiro com horário ampliado para as compras de Natal; confira

De hoje (15) até o dia 24, véspera de Natal, o comércio de Cachoeiro...

Motorista se distrai com choro do filho e capota carro em Cachoeiro

Um carro com três ocupantes capotou na manhã de hoje (15), na rua Ubaldo...

Arena Esportiva terá atrações para adultos e crianças neste sábado em Cachoeiro

Jogos em várias modalidades e muita diversão neste sábado (15), no pavilhão da Ilha...

Bastos assumiu a presidência em janeiro de 2017, e, ao longo do ano, vários setores da Casa passaram por melhorias físicas ou no mobiliário, ou tiveram seu sistema de trabalho reorganizado. Um destaque da gestão foi a quitação total dos parcelamentos de INSS e Ipaci. O valor global investido, a maior parte já em 2017, é superior a R$ 2,3 milhões.

Apesar da grande quantidade de obras, aquisições e investimentos realizados por Bastos, aumento do valor do tíquete-alimentação e concessão de reajuste salarial aos servidores de 6,28%, a Câmara fechou 2017 devolvendo R$ 250 mil aos cofres da Prefeitura. Em 2018, Bastos dá continuidade ao mesmo modelo de gestão. “Vamos sanear totalmente as finanças da Câmara, para que o próximo presidente tenha maior capacidade de investimento”, diz. Um exemplo é a reforma do andar térreo da Câmara, já em andamento, para que a Escola Legislativa e a biblioteca sejam instaladas no ano que vem.

Continua depois da publicidade

 

 

 

Publicidade