São José do Calçado

Saneamento básico e pavimentação asfáltica são destaques da administração de José Carlos

COMPARTILHE
103

Nesta edição, na série de entrevistas com prefeitos do Caparaó, o bate papo é com José Carlos de Almeida, de São José do Calçado.

O chefe do Executivo fala sobre a importância da obra de saneamento básico do município, que já está 60% concluída, além do sonhado calçamento do trecho que liga Vila do Café, passando por Alto Calçado chegando a BR 482, no trevo próximo a São José do Calçado.

Confira:

Continua depois da publicidade

Quando assumiu o Executivo, quais foram os maiores desafios naquele momento?

Nós encontramos algumas dívidas com energia elétrica, transbordo do lixo, pagamento atrasado da Apae de Bom Jesus do Itabapoana, que atende as nossas crianças, entre outras. Aproximadamente R$ 1 milhão em dívidas. Uma situação extremamente complicada em tempos de crise.

O que foi feito para amenizar ou superar esse problema?

Buscamos recursos junto ao Governo Estadual e Federal. O governador Paulo Hartung, que é um gestor empreendedor, entendendo a situação dos municípios, contribuiu com São José do Calçado e todos os municípios do Estado.

Como o senhor fez para conseguir equilibrar as contas do município?

Fizemos uma organização administrativa. Colocamos as pessoas certas nos lugares certos. Precisávamos que as máquinas, por exemplo, trabalhassem para o produtor, e não houvesse desvio. Na Saúde, outro exemplo, onde utilizávamos três carros para atender pacientes, organizamos para utilizar apenas um.

Quais as benfeitorias que o senhor conseguiu para São José do Calçado?

Adquirimos uma van para a Saúde e duas para a Educação, além de um micro-ônibus, um caminhão-pipa, um caminhão caçamba e uma retroescavadeira. Eu sempre digo que é bom receber Paulo Hartung no município, já que ele traz fartura. Trouxe muitos benefícios para a cidade.

Em relação a obras, qual o olhar de sua administração para essa área?

Conseguimos o asfalto de Vila do Café, passando por Alto Calçado chegando à BR482, no trevo próximo a São José do Calçado. São 20 quilômetros de asfalto. Foram anos em busca desta benfeitoria. Agradecemos a toda a equipe do governador Paulo Hartung por esta obra tão importante para a nossa comunidade.

Como avalia esses dois primeiros anos de mandato?

Procuramos fazer mais com menos e qualificar os nossos servidores. O maior resultado disso é que, no ano passado, a educação municipal ficou em quarto lugar no Estado. Este é um resultado excelente para um pequeno município do interior. Mas enfatizo: com uma boa equipe os resultados aparecem mesmo em tempos de crise. Patrolamos 100% das estradas do município, e isso é muito importante, pois somos um município essencialmente agrícola. É o mínimo que a Prefeitura tem que dar ao produtor. Plantar e colher, nosso povo sabe! Ele precisa da parceria do poder público e ter a garantia de que irá receber seu adubo e poder vender seu produto.

Quais as metas para os próximos anos?

Sofremos muito no início. Em 2017, tivemos uma das maiores crises hídricas dos últimos 50 anos. Tivemos que abastecer os três distritos da cidade com caminhão pipa, incluindo o local da nascente do nosso rio, que abastece São José do Calçado. Mas este ano estamos conseguindo recuperar a nascente. Estamos em uma boa fase de chuvas.

Espero que o governador possa continuar cuidando bem do estado, sem deixar de olhar com carinho para São José do Calçado. Em 29 de dezembro de 2011, consegui junto a então deputada, hoje senadora, Rose de Freitas a verba para o saneamento básico de nossa cidade. Não tivemos tempo de organizar a licitação. Quando retornamos em 2017, conseguimos licitar e dar ordem de serviço nesta importante obra. Já estamos com mais de 60% realizada. Apesar de trazer um certo mal-estar para os moradores, esta obra trará dias melhores, por qualidade de vida e prevenção. Pedimos desculpas pelo transtorno, mas essa é uma obra preventiva. Assim que estiver tudo pronto, teremos condições de voltar a ter nossas ruas em perfeitas condições, voltando a ser conhecida como a cidade entre montanhas e flores.

Publicidade