Bom Jesus do Norte

Retomando o crescimento, Bom Jesus do Norte se destaca na Educação

COMPARTILHE
159

Perto de completar dois anos de mandato, o prefeito de Bom Jesus do Norte, Marcos Antônio Teixeira de Souza, popularmente conhecido como Marquinhos Messias, conseguiu superar alguns desafios a frente da administração e destaca o bom desempenho da Educação do município.

Festa de Bom Jesus do Norte reúne católicos e evangélicos em noite ecumênica

Bom Jesus do Norte está em festa. Na noite da última sexta-feira (26) Subiram...

Agricultura de Bom Jesus do Norte recebe reforço de dois novos tratores

A agricultura de Bom Jesus do Norte segue sendo fortalecida. O setor ganha o...

Por uma cidade cada vez melhor, Bom Jesus do Norte investe na limpeza urbana

Uma das ações de destaque da Prefeitura de Bom Jesus do Norte é o...

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), indicador criado pelo Governo Federal para medir a qualidade do ensino nas escolas públicas, apontou o crescimento na qualidade do ensino do município, se comparado com os anos anteriores. Para os alunos dos anos inicias da rede pública da cidade a nota média foi de 5.6 pontos, quando a meta estipulada foi de 5.5. Para os alunos dos anos finais, essa nota foi de 4.7, crescimento de 2 pontos em relação a 2015.

 

Continua depois da publicidade

AQUINOTICIAS.COM – Quais foram os maiores desafios que o senhor encontrou ao assumir a Prefeitura?

Marquinhos Messias – Quando a gente assumiu, tínhamos um grande problema que era uma dívida muito alta com a Previdência Social, servidores e fornecedores. Por isso, o município foi inserido no Cadastro Único de Convênios (CAUC) dos governos Estadual e Federal. Em meados de 2017 conseguimos resolver a pendência com o Governo Federal. E só agora, em dezembro de 2018, saneamos o problema com o Governo do Estado. Agora estamos aptos a receber recursos estaduais e federais.

 

O que foi feito para superar esses problemas financeiros?

MM – Em um primeiro momento buscamos o equilíbrio financeiro. Reduzimos todos os gastos que não viessem a prejudicar a população. Enxugando a máquina, teríamos condições de investimento, como temos hoje. Junto com os vereadores fizemos várias viagens a Brasília em busca de emendas, e como resultado desse trabalho, em conjunto pelo desenvolvimento de nossa cidade, conseguimos somente em emendas, neste curto espaço de tempo, aproximadamente R$ 2,7 milhões, sendo pouco mais de R$ 1,1 milhão já depositado e o restante aguardando o repasse. O ano de 2017 foi difícil, 2018 foi um ano bom e, tenho certeza que 2019 será um ano muito bom para a nossa população. Estamos trabalhando neste sentido, melhorar a qualidade de vida da população e investindo em todas as áreas.

Mesmo com tantos problemas, foi possível realizar alguma melhoria para a população?

MM – Apesar de termos que enxugar a máquina, em 2017 conseguimos muitos avanços. Melhoramos a limpeza pública, acabamos com o lixão da cidade. A coleta de lixo é feita todos os dias e encaminhados para o aterro de Cachoeiro de Itapemirim.

 

Um dos grandes problemas dos gestores é com a folha salarial. Como estava a situação no município?

MM – Quando assumimos, a folha salarial estava acima dos 60%, mas não queríamos perder qualidade de atendimento. Reduzimos o quadro de pessoal, reduzimos o número de secretarias, reduzimos gratificações, e conseguimos atingir o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal, de 54%, em outubro de 2018.

 

Mesmo com a redução deste índice, ainda não é possível oferecer, aos servidores, um reajuste salarial?

MM – Infelizmente hoje não temos condições de fornecer o reajuste que os servidores merecem. Estamos no limite que a lei exige. Se conseguirmos melhorar, ainda mais, os nossos índices, pretendemos dar um reajuste para os servidores, uma vez que são eles que fazem a engrenagem do setor público funcionar.

O senhor falou de avanços em várias áreas, qual delas o senhor viu que teve maior destaque?

MM – Sabemos que na área de Educação todo investimento é bem-vindo. Estamos investindo no futuro da nossa nação. Quando eu assumi tínhamos cerca de 800 alunos na rede municipal. Hoje temos mais de 1.400. Nossas salas de aula são climatizadas. Fizemos reformas em todas as unidades. Pagamos o piso nacional e oferecemos capacitação, buscando valorizar os professores. Oferecemos uniformes aos alunos, reformamos as creches, as escolas, inclusive obras de outros governos. Nosso IDEB nas séries finais, por exemplo, era 2.7 e avançamos para 4.7. Temos uma nutricionista e oferecemos uma merenda balanceada para os nossos alunos. Outra grande conquista foi a conclusão de uma creche que estaremos entregando no início de 2019 e irá atender a cerca de 200 crianças.

 

E a área da Saúde, houve avanços?

MM – Não permitimos faltar médicos e exames de todos os tipos. Na farmácia municipal não falta mais medicação. Adquirimos cinco veículos novos somente para atender a demanda da Saúde, para fazer o transporte dos pacientes. Através do governador Paulo Hartung, conseguimos uma UTI Móvel. Estruturamos todas as equipes de Estratégia de Saúde da Família com equipamentos através de emendas parlamentares, inclusive veículos. Hoje temos atendimento na zona rural, que não havia antes. Uma vez por semana o médico vai até as localidades, faz a consulta e solicita o exame. Caso haja a necessidade, o transporte é oferecido pela Secretaria de Saúde. Participamos da Rede Cuidar, com sede em Guaçuí. Temos uma nova frota de carros de transporte de pacientes para outras cidades, como Vitória, por exemplo. Iremos equipar o nosso Pronto Atendimento, que é nossa porta de entrada, e presta um serviço muito importante a população.

 

Qual o olhar da administração para a agricultura do município?

MM – Damos apoio a agricultura familiar desde quando assumimos o mandado, contribuindo desde a   preparação da terra, plantio, colheita e o escoamento da produção para ser comercializado. Temos uma feira que funciona muito bem, com 27 famílias produzindo e vendendo. Assim que assumimos a Prefeitura, reorganizamos os feirantes através de uma associação e desde então muitas melhorias aconteceram, entre elas a inclusão de um veículo para o transporte dos feirantes. Estes feirantes vinham dentro do baú de um caminhão junto com as mercadorias. Hoje, temos um veículo específico para transportá-los. Mais de 30% dos produtos consumidos na merenda da rede municipal são oriundos da agricultura familiar. Nós compramos e com menos de 30 dias estamos pagando o produtor, isso estimula o produtor e aquece a economia local.

 

É possível, com toda esta reestruturação administrativa, fazer investimento em obras?

MM – Sim. Estamos dando ordem de serviço em inúmeras obras, entre elas, o gramado sintético do Campo Bom de Bola, no bairro São Sebastião, com valor de R$ 129 mil; reforma de uma quadra e a construção de uma praça no bairro Silvana, que está fechada há mais de 20 anos, com o valor de pouco mais de R$ 230 mil. Iremos calçar 16 ruas no município, com investimento previsto de pouco mais de R$ 711 mil. Todos os esses investimentos estão sendo feito com recursos próprios, fruto da economia que nós estamos fazendo na gestão. Estamos concluindo uma obra muito importante para a cidade que é o esgotamento sanitário. Terminando esta obra, teremos, aproximadamente, 80% do esgoto municipal tratado, e vamos alcançar 100%. Nosso maior objetivo é dar qualidade de vida a nossa população. Temos estradas vicinais em excelente estado.

 

A mobilidade urbana também recebeu algum cuidado específico?

MM – A sinalização, que implantamos em 2017, também foi muito importante para o município. Temos que proporcionar uma mobilidade melhor para toda a nossa população. Hoje temos uma cidade organizada.

 

Quais são as metas para os próximos anos?

MM – Nosso pensamento é manter este trabalho que vem sendo feito para conquistarmos, cada vez mais, uma melhor qualidade de vida para a população. Queremos uma administração planejada, com os pés no chão e muita responsabilidade. Tenho a certeza de que 2019 será um ano excelente. Estamos no caminho certo. Agora que o município não está mais no CAUC, teremos condições de avançar ainda mais. Estamos no caminho certo. Não administro sozinho, tenho uma grande e competente equipe que está ao meu lado. Nossos servidores são pessoas comprometidas com o ideal de melhorar a vida do nosso povo.

Publicidade