Política Regional

Justiça bloqueia bens do prefeito de Alegre em ação de improbidade

COMPARTILHE
2888

A Justiça decretou, nesta quinta-feira (6), por meio de liminar, a indisponibilidade dos bens do prefeito de Alegre, José Guilherme Gonçalves Aguilar, e de mais dois denunciados por improbidade administrativa.

Prefeito e vice eleitos de Irupi recebem diplomação na Câmara Municipal

Na tarde desta sexta-feira (24), Edmilson Meireles (MDB) e Paulino Lourenço da Silva, prefeito...

Prefeito de Itapemirim é afastado por 60 dias e presidente da Câmara assume

A Câmara de Itapemirim decretou nesta sexta-feira (24) o afastamento por 60 dias do...

Câmara de Itapemirim realiza sessão extraordinária para afastar prefeito Thiago Peçanha

Os bastidores da política em Itapemirim estão agitados na tarde desta sexta-feira (24) com...

O pedido do Ministério Público do Espírito Santo (MPES) foi acolhido pela juíza Graciene Pereira Pinto. O bloqueio é de até R$ 50 mil, que corresponde ao suposto prejuízo causado ao erário. Ainda cabe recurso.

De acordo com a denúncia do MPES, por meio da Promotoria de Justiça de Alegre, o prefeito teria solicitado a um fiscal de obras um imóvel pertencente ao município para doá-lo a um servidor público como forma de quitar uma promessa de campanha eleitoral em 2016.

Continua depois da publicidade

O imóvel citado é um terreno no bairro Clério Moulin. O local seria destinado a uma eventual regularização fundiária, segundo a ação civil pública. O fiscal de obras e o servidor público também foram alvo da denúncia.

Em contato com a assessoria do prefeito, ele disse que ainda não foi notificado da ação e, por este motivo, não irá se pronunciar.

 

Publicidade