Safra ES

Agro nipo-capixaba

Na comemoração dos 110 anos da imigração japonesa no Brasil, conheça descendentes que fizeram do Espírito Santo um lugar para viver da agricultura

COMPARTILHE
Mário Kuboyama entre os filhos Filipe Akira e Bárbara Keiko em cultivo de pimenta-do-reino em Sooretama. (Foto: Leandro Fidelis)
209
Advertisement
Advertisement

O Espírito Santo é o maior exportador de mamão do Brasil e também está entre os maiores produtores nacionais da fruta. Nos 110 anos da imigração japonesa no Brasil, o agro capixaba deveria dizer “arigatô” aos responsáveis historicamente por este marco. Os nipônicos foram os pioneiros no cultivo de Papaya no norte do Estado. Embora não estejam mais envolvidos com a cultura, eles continuam a semear tradição no agronegócio capixaba.

Continua depois da publicidade

Quem conta essa história é o sansei Mário Kuboyama, de 65 anos, do município de Sooretama. Originário de Itapeva (SP), o pai do agricultor, o nissei Kossuke Kuboyama (batizado pelos capixabas como “Antenor”), morto em 2013, chegou ao Estado com a família Fukuda na década de 1970 para trabalhar com reflorestamento em São Mateus e, posteriormente, em Linhares. CLIQUE AQUI E VEJA A REPORTAGEM COMPLETA.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.