Internacional

China pede ao Canadá libertação de diretora da Huawei e alerta consequências

COMPARTILHE
8

A China convocou o embaixador canadense para protestar contra a detenção de Meng Wanzhou, diretora financeira da gigante de telecomunicações chinesa Huawei, chamando-a de natureza “irracional, injusta e desprezível” e alertou sobre “graves consequências se ela não for liberta”.

Hungria: manifestantes protestam contra mudanças na legislação trabalhista

Dezenas de protestos ocorreram neste sábado na Hungria. Manifestantes mostraram contrariedade às alterações da...

Grupo de auxílio alemão resgata 47 migrantes no Mar Mediterrâneo

O grupo de auxílio alemão Sea-Watch disse ter resgatado 47 pessoas de um barco...

EUA: "O que é original na proposta de Trump não é bom", diz Pelosi

Após ter divulgado nota antes mesmo do pronunciamento do presidente dos Estados Unidos, Donald...

Um relatório da agência de notícias oficial Xinhua, publicado no site do Ministério de Relações Exteriores, diz que o vice-ministro de Relações Exteriores, Le Yucheng, chamou o embaixador John McCallum, no sábado, para conversar sobre a prisão da diretora financeira, suspeita de tentar infrigir as restrições de comércio dos EUA ao Irã.

Huawei é o maior fornecedor global de equipamentos de rede para telefone e internet e tem sido o alvo de aprofundar as preocupações de segurança dos EUA. Os EUA têm pressionado os países europeus e outros aliados a limitar o uso de tecnologia. Fonte: Associated Press

Continua depois da publicidade

Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade