Internacional

China pede ao Canadá libertação de diretora da Huawei e alerta consequências

COMPARTILHE
10

A China convocou o embaixador canadense para protestar contra a detenção de Meng Wanzhou, diretora financeira da gigante de telecomunicações chinesa Huawei, chamando-a de natureza “irracional, injusta e desprezível” e alertou sobre “graves consequências se ela não for liberta”.

Presidente do Casquistão deixa poder após 30 anos no cargo

O presidente do Casaquistão, Nursultan Nazarbayev, de 78 anos, anunciou na terça-feira, 19, sua...

UE adverte premiê que adiamento do Brexit terá custo político e econômico

Qualquer adiamento do Brexit terá um "custo econômico e político", advertiu o negociador europeu,...

No Twitter, Eduardo Bolsonaro nega ter ofuscado chanceler na Casa Branca

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que acompanha seu pai, o presidente Jair Bolsonaro (PSL),...

Um relatório da agência de notícias oficial Xinhua, publicado no site do Ministério de Relações Exteriores, diz que o vice-ministro de Relações Exteriores, Le Yucheng, chamou o embaixador John McCallum, no sábado, para conversar sobre a prisão da diretora financeira, suspeita de tentar infrigir as restrições de comércio dos EUA ao Irã.

Huawei é o maior fornecedor global de equipamentos de rede para telefone e internet e tem sido o alvo de aprofundar as preocupações de segurança dos EUA. Os EUA têm pressionado os países europeus e outros aliados a limitar o uso de tecnologia. Fonte: Associated Press

Continua depois da publicidade

Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade