Economia

Autor do PL do Funrural diz estranhar movimentação do PSL para barrar projeto

COMPARTILHE
17

O deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), autor do projeto que trata sobre o passivo do Funrural (PL 9252/17), disse que estranha a movimentação do partido de Jair Bolsonaro (PSL) em tentar barrar a aprovação da matéria, já que o presidente eleito se mostrou a favor da questão durante a campanha e chegou a gravar vídeos sobre o tema.

Tribunal decide que Reino Unido tem direito de reverter Brexit sem aval da UE

O Reino Unido tem o direito de reverter unilateralmente a decisão de sair da...

Superávit comercial da Alemanha cai a 17,3 bilhões de euros em outubro

A Alemanha teve superávit comercial de 17,3 bilhões de euros (US$ 19,8 bilhões) em...

PIB turco cresce 1,6% na comparação anual do 3º trimestre

O Produto Interno Bruto (PIB) da Turquia registrou expansão anual de 1,6% no terceiro...

Matéria do Broadcast/Estadão, plataforma de notícias em tempo real do Grupo Estado, mostrou que a Câmara dos Deputados deve praticamente encerrar as votações da atual legislatura na semana que vem, com a realização de quatro sessões consecutivas recheadas de “pautas-bomba”, que podem deixar uma fatura salgada para o presidente eleito Jair Bolsonaro.

O rombo para os próximos anos pode passar de R$ 47 bilhões se os projetos forem aprovados. Desse total, o parcelamento das dívidas (Refis) com o Funrural (a previdência do setor) tem custo estimado de R$ 34 bilhões, segundo estimativas de assessores do governo. Goergen contesta esse valor. “Esse número não existe, governo não sabe e os produtores não fazem ideia de quanto é”, disse.

Continua depois da publicidade

Ele afirmou ainda que a matéria não trata de um “perdão de dívidas” e sim de um “reconhecimento de cobrança indevida”.

Camila Turtelli e Adriana Fernandes
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade