Economia

Exportações da China têm forte desaceleração em novembro

COMPARTILHE
17

O crescimento das exportações chinesas mostrou forte desaceleração em novembro, já que os efeitos do carregamento antecipado de embarques devido a tensões comerciais com os Estados Unidos podem ter começado a diminuir.

'Petrobrás e estados têm de sair da distribuição'

Um dos principais empresários do País, Rubens Ometto Silveira Mello, controlador do Grupo Cosan,...

Fleury vai além do diagnóstico com hospital de um dia e gestão de saúde

Nos últimos cinco meses, o quase centenário grupo Fleury tem se lançado em novas...

Congresso quer imprimir marca em reforma

Modificações na reforma da Previdência serão feitas a partir da proposta apresentada pelo governo,...

As exportações totais subiram 5,4% em relação a novembro de 2017, perdendo ritmo em relação ao aumento de 15,6% observado em outubro, informou a Administração Geral de Alfândega do país. Economistas consultados pelo The Wall Street Journal previam um crescimento de 10,0% para o indicador no mês.

Por sua vez, as importações chinesas avançaram 3,0% no comparativo anual, ante um ganho de 14,4% estimado por analistas. Em outubro, as compras externas haviam crescido 21,4% em relação a igual mês do ano anterior.

Continua depois da publicidade

Já o superávit comercial da China aumentou para US$ 44,74 bilhões, ante US$ 34,0 bilhões em outubro, segundo dados da alfândega. Economistas esperavam um superávit de US$ 33,5 bilhões. Fonte: Dow Jones Newswires.

Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade