Variedades

Venda de novos livros para a Cultura ainda não está garantida

COMPARTILHE
8

Editores e Livraria Cultura ainda não chegaram a um acordo sobre a manutenção do fornecimento de livros para a rede – pensando principalmente no Natal. A Cultura quer pagar 10% no ato e o restante 30 dias depois.

No 'Encontro', humorista imita William Bonner para Fátima Bernardes

O humorista Gui Santana resolveu imitar a voz e o jeito de falar do...

Íris Bruzzi relata ter sido abusada por Castrinho quando jovem

A atriz Íris Bruzzi relatou um suposto abuso sexual que teria sido cometido pelo...

'Eu mesma contei ao meu filho sobre o ensaio nu', diz Adriane Galisteu

A atriz Adriane Galisteu afirmou que não tem nenhum tipo de segredo com seu...

As editoras, sem receber há meses, querem o pagamento à vista, para minimizar o risco de ver seu prejuízo aumentar ainda mais, e um pedido de desculpas. Aliás, comenta-se que a mágoa só aumenta – e que haveria mais empenho em salvar a Saraiva do que a Cultura. Sem contar que a Saraiva propôs pagar essas novas compras (de livros com venda garantida e em pouca quantidade) à vista e já deve receber alguns lotes.

O impasse, no entanto, continua com as menores – com quem ela insiste em consignação. Isso tudo não tem a ver com a recuperação judicial, mas dá o tom de como serão as negociações. Uma curiosidade: por causa disso tudo, livros de fundo de catálogo voltaram às listas depois da Black Friday.

Continua depois da publicidade

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Maria Fernanda Rodrigues
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade