Política Nacional

Gilmar Mendes solta ex-secretário de Cabral preso na Lava Jato

COMPARTILHE
16

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, mandou soltar o ex-secretário de Governo do Rio de Janeiro Wilson Carlos, preso desde novembro de 2016 no âmbito da Operação Calicute, desdobramento da Lava Jato.

Justiça determina acesso a notas fiscais de Flávio Bolsonaro

A quebra do sigilo fiscal do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e de seu ex-assessor...

'Quem divulga esse tipo de mensagem faz parte do povo', diz Bolsonaro

Após compartilhar um texto que descreve o País como "ingovernável" se não existir "conchavos"...

Em cenário de cortes, STF prevê mais gastos

Alheio ao cenário de contingenciamentos e corte de gastos na administração pública, o Supremo...

Wilson Carlos atuou na gestão do ex-governador Sérgio Cabral (MDB), também preso na Lava Jato, e foi acusado de ser o “operador administrativo” do esquema de propinas ajustadas pela empreiteira Andrade Gutierrez em contratos do governo, incluindo os relativos a obras de terraplanagem no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

O ex-secretário supostamente era responsável pela forma de pagamento e cobrança das vantagens indevidas, afirmou o Ministério Público Federal ao apresentar denúncia.

Continua depois da publicidade

Gilmar Mendes substituiu a prisão preventiva por três medidas cautelares: a proibição de manter contato com os demais investigados, a proibição de deixar o País e entrega de passaporte, e o recolhimento domiciliar noturno e nos fins de semana e feriados.

O pedido de soltura de Wilson Carlos foi apresentado no processo que analisava o habeas corpus do ex-secretário de Obras de Cabral Hudson Braga, solto em maio por Gilmar Mendes.

Paulo Roberto Netto
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade