Esporte Nacional

Schelotto confirma reforço de Pavón e mantém dúvida no Boca para final

COMPARTILHE
7

A dois dias da esperada final da Libertadores diante do River Plate, o técnico Guillermo Barros Schelotto confirmou que Cristian Pavón reforçará o Boca Juniors. Recuperado de lesão, o atacante estará disponível para o confronto que acontecerá neste domingo, no Santiago Bernabéu, em Madri.

Com uruguaio Pablo Cuevas, Rio Open define semifinalistas

Esvaziado pela eliminação de sete cabeças de chave na primeira rodada e do único...

Na estreia de Ganso, Fluminense supera Bangu sem dificuldades no Maracanã

Na estreia de Paulo Henrique Ganso, o Fluminense passou pelo Bangu com certa facilidade...

Em decisão inédita, STJD anula Aparecidense x Ponte por interferência externa

Em uma decisão inédita no futebol nacional, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva ...

“Pavón está bem. Na segunda-feira passada, jogou futebol e não teve problemas. Na terça, treinou sem nenhum tipo de incômodo depois de ter jogado”, declarou Schelotto nesta sexta.

Pavón sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda na partida de ida da final, o empate por 2 a 2 em La Bombonera, e estaria fora da grande decisão caso ela tivesse de fato acontecido no dia 24 de novembro. Porém, com o adiamento, teve mais tempo para se recuperar e será titular neste domingo.

Continua depois da publicidade

Se terá um de seus principais jogadores de volta, Schelotto deixou no ar apenas uma dúvida na escalação, e justamente no ataque. O treinador indicou que pode tirar da equipe Sebastian Villa e, desta forma, alterar o esquema tático para a decisão. Porém, fará mistério até os minutos que antecederem a partida.

“Temos uma maneira de jogar por três anos, muito característica e muito clara. Depois, em La Bombonera, pela lesão de Pavón e o estilo do River, também nos deu resultado, apesar de não termos vencido. Tenho bastante claro e vai depender do que decidirmos. A equipe, eu vou anunciar no vestiário. Podem especular, mas o único que sabe sou eu”, avisou.

Se de fato tirar Villa da equipe, Schelotto pode escalar Benedetto, e atuar com dois centroavantes, ou Almendra, e reforçar a marcação no meio de campo. Em alta, Benedetto também pode ficar com a vaga de Ramón Ábila, que se recuperou de lesão. Até Carlitos Tevez foi citado como opção pelo treinador, mas deve ficar no banco.

“Ter dois centroavantes é uma alternativa que temos e que foi bem na primeira partida. Já o Almendra é um jogador de área a área, com muita técnica, que se impõe apesar de ter 18 anos”, avaliou. “E o Carlitos fez um ótimo segundo tempo na ida, tem experiência, é muito importante.”

Quem está confirmado é o goleiro Andrada, que volta após fraturar a mandíbula no duro choque com Dedé nas quartas de final diante do Cruzeiro. Assim, o Boca deve ter no domingo: Andrada; Buffarini, Izquierdoz, Magallán e Lucas Olaza; Wilmar Barrios, Nahitan Nández e Pablo Pérez; Villa (Almendra ou Benedetto) Pavón e Ábila.

Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade