Economia

Taxas futuras de juros caem após forte deflação do IPCA e IGP-DI

COMPARTILHE
19

Os juros futuros operam em baixa na manhã desta sexta-feira, 7, na contramão da alta do dólar ante o real e no exterior, após a deflação maior que a esperada do IPCA de novembro, de -0,21%, ante um aumento de 0,45% em outubro, segundo o IBGE. O dado de inflação ao consumidor ficou abaixo das previsões do Projeções Broadcast (-0,14% a +0,01%).

Situação só piorou, dizem caminhoneiros um ano após greve que paralisou o País

Há um ano, os caminhoneiros iniciavam uma greve histórica que paralisou o Brasil por...

Novo bloqueio deve ser inferior a R$ 5 bi

Após os cortes no Orçamento da Educação terem levado a população às ruas e...

OCDE reduz projeções para PIB do Brasil de 2019 (para 1,4%) e de 2020 (para 2,3%)

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu suas expectativas para o crescimento...

Mais cedo, o IGP-DI de novembro, medido pela FGV, também caiu 1,14%, ante alta de 0,26% em outubro e ficou também abaixo piso do intervalo das projeções (-1,10% a -0,42%). Esses resultados trazem alívio à curva de juros ao corroborar para um cenário de Selic estável em 6,50% na reunião do Copom da semana que vem e por mais tempo.

Já o dólar mais forte ante o real e outras moedas emergentes e ligadas a commodities pode atuar com pressão contrária no mercado de renda fixa.

Continua depois da publicidade

Às 9h44 desta sexta, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021, mais negociado, indicava baixa para 7,84%, de 7,91% no ajuste de quinta-feira. Já o dólar à vista subia 0,84%, a R$ 3,9138, enquanto o dólar futuro de janeiro avançava 0,88%, a R$ 3,9165.

Silvana Rocha
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade