Geral

Ponte do Limão, na zona norte de SP, vai ficar interditada por 21 dias

COMPARTILHE
8

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) interditou parcialmente nesta quinta-feira, 6, a Ponte do Limão, sentido bairro, e as alças de acesso da Marginal do Tietê, na zona norte paulistana, para realizar manutenção. A expectativa é de que o bloqueio seja mantido por 21 dias.

Segurança acusado de matar rapaz no Extra poderá responder por homicídio doloso

O segurança particular Davi Ricardo Moreira Amâncio, de 32 anos, acusado pela morte de...

Preso por espancar mulher no Rio tem prisão preventiva decretada

O juiz Alex Quaresma Ravache converteu em preventiva a prisão em flagrante de Vinicius...

Sob risco de febre amarela, destinos do carnaval em SP pedem vacinação

Quem pretende viajar para a praia ou regiões de trilhas e cachoeiras durante o...

No último dia 20, cinco dias após ceder parte do viaduto na Marginal do Pinheiros, na zona oeste, foram detectadas rachaduras na junção das vias da Ponte do Limão. Na época, equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras fizeram uma vistoria na área e afirmaram que o dano não era estrutural. Por precaução, agentes da Defesa Civil também estiveram no local em que a fissura foi avistada.

Segundo a CET, no período de interdições, equipes vão monitorar o trânsito na ponte e orientar motoristas. O lado oposto da via bloqueada vai operar em duplo sentido.

Continua depois da publicidade

Quem vem da Avenida Presidente Castelo Branco-Marginal do Tietê, sentido Ayrton Senna, deverá seguir em frente, entrar à direita na Rua José Gomes Falcão, à direita na Avenida Marquês de São Vicente e à direita na Ordem e Progresso.

Já o motorista que está na Marginal do Tietê, sentido Castelo Branco, deverá seguir em frente, entrar à direita na Rua José Amato, à direita na Rua Samaritá, e seguir pela ponte. Veículos que vêm da Avenida Antártica deverão prosseguir pela Avenida Ordem e Progresso.

Sem manutenção

Relatório do Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva (Sinaenco) sobre vistorias feitas em 2017 em 73 pontes e viadutos da capital, e entregue à Prefeitura, apontou problemas em todas as estruturas.

Entre as falhas estavam infiltrações, armações metálicas expostas e rachaduras. A Prefeitura abriu nesta quinta chamamento das empresas interessadas em executar vistorias emergenciais em 33 dessas estruturas, entre elas a Ponte do Limão. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ana Paula Niederauer
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade