Economia

Reservas internacionais da China têm alta inesperada, a US$ 3,062 trilhões

COMPARTILHE
12

As reservas internacionais da China tiveram um aumento inesperado em novembro, após recuarem por três meses consecutivos, segundo dados publicados hoje pelo Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês).

Trabuco: expectativa é de retomada do crédito para recomposição da indústria

O presidente do conselho de administração do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, afirmou que a...

Salários no Reino Unido avançam no ritmo mais forte em uma década

Os salários pagos aos trabalhadores no Reino Unido avançaram ao ritmo mais forte em...

Trabuco, sobre Caixa e BB: 'Sempre estaremos dispostos a olhar'

O presidente do conselho de administração do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, afirmou que o...

O volume de reservas mostrou acréscimo de US$ 8,6 bilhões em novembro em relação ao mês anterior, a US$ 3,062 trilhões. Em outubro, houve redução de US$ 33,93 bilhões nas reservas.

Economistas consultados pelo The Wall Street Journal haviam previsto declínio de US$ 8 bilhões para o mês passado.

Continua depois da publicidade

Nos últimos meses, o PBoC ampliou esforços para dar sustentação à moeda doméstica, o yuan, e conter novas saídas de capital. Em novembro, o índice do dólar teve baixa marginal de 0,07% e o yuan se valorizou em 0,43% em relação à divisa americana, de acordo com o provedor de dados chinês Wind. Fonte: Dow Jones Newswires.

Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade