Internacional

Tribunal eleitoral aceita candidatura de Evo Morales a 4º mandato na Bolívia

COMPARTILHE
2

O Tribunal Supremo Eleitoral da Bolívia aceitou a candidatura de Evo Morales a um quarto mandato presidencial, na eleição do próximo ano. Oposicionistas protestam e afirmam que não está sendo cumprido um plebiscito que rejeitou sua reeleição em 2016.

Governo confirma 1 morto e 10 feridos em atentado em Estrasburgo, na França

Um indivíduo abriu fogo no centro de Estrasburgo, na França, por volta das 17h...

Atirador abre fogo em feira natalina em Estrasburgo, na França

Uma pessoa teria sido morta e pelo menos nove ficaram feridas após um atirador...

Júri recomenda que motorista de Charlotesville pegue prisão perpétua

Um júri recomendou nesta terça-feira, 11, a prisão perpétua e mais 419 anos de...

A presidente do TSE, María Eugenia Choque, disse na noite de terça-feira que aceitou a candidatura de Morales, dois dias antes do fim do prazo. Na entrevista coletiva, a juíza não aceitou perguntas dos jornalistas.

Houve protestos contra a candidatura. Em La Paz, algumas pessoas se crucificaram diante do tribunal eleitoral, enquanto um grupo de jovens mulheres começou uma greve de fome. Há marchas previstas no fim de semana contra a reeleição do presidente, no poder desde 2006.

Continua depois da publicidade

Lideranças da oposição criticaram a decisão da justiça eleitoral, qualificando-a como um mal precedente para a democracia. Para o principal adversário de Morales, Carlos Mesa, é eleição seria ilegal. Líder do Unidad Nacional, o maior partido oposicionista, Samuel Doria Medina afirmou que o tribunal abre “um precedente funesto”.

Morales aprovou em 2009 uma Constituição que proíbe a reeleição contínua mais de uma vez. Fonte: Associated Press.

Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade