Cidades

Produtores devem ficar atentos com barragens no período de chuvas no ES

COMPARTILHE
193

Com as chuvas que atingem o Espírito Santo, o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) alerta quanto à necessidade de atenção com as barragens em propriedades rurais. De acordo com o Instituto de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a previsão é que as chuvas se mantenham durante esta semana e o acúmulo de água contribui para um solo mais encharcado e a possibilidade de alagamentos.

Quarta-feira (23) de sol e possibilidade de chuva rápida no Sul do ES

A quarta-feira (23) ainda tem predomínio de sol e calor no estado. Apenas o litoral...

Cachoeiro cadastra artistas da cidade para eventos culturais

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Cachoeiro (Semcult) lançou edital para credenciamento...

Prefeitura de Cachoeiro ampliou repasses para apoio a instituições sociais em 2018

Em 2018, a prefeitura de Cachoeiro repassou R$ 3 milhões a instituições socioassistenciais do...

Nesse período chuvoso, os produtores devem estar atentos para garantir o pleno funcionamento dos dispositivos de vazão das barragens (monge e vertedouro), de acordo com as orientações do responsável técnico do empreendimento.

A subgerente de licenciamento ambiental do Idaf, Ahnaiá Zanotelli Dias da Silva, explica que os produtores devem manter os monges e vertedouros das barragens limpos, removendo qualquer material que possa obstruir o escoamento da água, evitando maior alagamento de áreas. “Outra ação essencial é construir caixas secas nas estradas internas e nos carreadores das propriedades para reduzir o escoamento superficial. A constante incidência de chuvas pode ocasionar problemas, como o rompimento de barragens nas propriedades rurais, provocando prejuízos econômicos, sociais e ambientais”, disse.

Continua depois da publicidade

Caso o fluxo de água seja muito intenso, é preciso rebaixar o nível de água das barragens e ficar alerta. Havendo chuvas de grande intensidade ou longa duração, a água nos monges deve ser liberada imediatamente.

Em caso de dúvidas ou identificação de risco na barragem, o responsável técnico deve ser imediatamente consultado e os órgãos ambientais, como o Idaf e a Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), devem ser comunicados.

Saiba mais

– Monge: mecanismo hidráulico capaz de proporcionar a vazão remanescente do curso hídrico para a parte abaixo da barragem, conhecida como jusante, e possibilitar o controle do nível de água do reservatório.

– Vertedouro: dispositivo de segurança, também conhec

Publicidade