Espírito Santo

Governo do Estado pagará abono de R$ 1, 5 mil para servidores ativos e inativos

COMPARTILHE
377

Pelo segundo ano consecutivo, servidores ativos e inativos do Governo do Espírito Santo serão beneficiados com pagamento de abono. Ao todo, aproximadamente 90 mil servidores – incluindo pensionistas – do Poder Executivo receberão R$ 1,5 mil no mês de dezembro. Em valor nominal, é o maior abono já pago pela administração estadual, representando 50% a mais do que o realizado no ano passado.

Contratações na indústria do ES devem ser duas vezes maior que em 2019 nos próximos 18 meses

Nos próximos 18 meses, as indústrias localizadas no estado devem criar um número de...

ES terá mais Escolas em Tempo Integral e Ensino Integral integrado ao Técnico em 2020

A partir do ano letivo de 2020, o Governo do Estado, por meio da...

TRE-ES elege nova mesa diretora para biênio 2020/2021

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES) elegeu na tarde desta...

O pagamento do abono representará para o governo um desembolso de R$ 135 milhões. O secretário de Estado de Economia e Planejamento, Regis Mattos Teixeira, explica que esse recurso é proveniente do aumento na arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Ele ressalta que o pagamento de abono é uma forma de o governo valorizar os servidores públicos pelo esforço que eles vêm aplicando na prestação de serviços à população capixaba.

“O Espírito Santo ocupa uma posição diferenciada no país em relação às contas públicas. Somos nota “A” no Tesouro Nacional em capacidade de pagamento. Com isso, pudemos ampliar investimentos em Saúde, Educação e Segurança”, diz o secretário Regis Mattos.

Continua depois da publicidade

Com uma gestão eficiente, o governo capixaba mantém suas contas organizadas desde o primeiro dia de gestão. Paga em dia servidores e fornecedores, garante o funcionamento regular de serviços, avança em projetos inovadores, como o Escola Viva, a Rede Cuidar e o Programa de Ocupação Social, e favorece o desenvolvimento sustentado do Estado, melhorando a qualidade de vida da população capixaba.

Adotando medidas para conter e otimizar os gastos públicos, o governo obteve, em três anos de gestão, uma economia da ordem de R$ 1,1 bilhão. “Também por causa de uma gestão eficiente, o Espírito Santo recuperou sua capacidade de investimento com recursos próprios e hoje faz parte de uma minoria de Estados que pode acessar créditos junto a instituições financeiras”, diz Mattos, ao acrescentar que o investimento do Governo do Estado em 2018 irá superar R$ 1 bilhão.

O secretário destaca ainda o fato de que a atual gestão deixará todas as contas pagas até 31 de dezembro de 2018, e que para o próximo governo deixará R$ 300 milhões, totalmente disponíveis em Caixa.

Publicidade