Cidades

Cafés de Muqui, Iúna e Dores são eleitos os melhores do ano na Semana Internacional do Café

COMPARTILHE
Foto: Kátia Quedevez
2273

O Espírito Santo confirmou sua supremacia em qualidade de café durante a Semana Internacional do Café (SIC 2018), que começou na quarta-feira (7) e terminou nesta sexta-feira (9), em Belo Horizonte. Os cafeicultores capixabas faturaram os principais prêmios desta edição do evento.

Sábado (20) será de sol entre nuvens na região Sul do ES

Sábado (20) com aumento da instabilidade. O dia começa com sol, mas as nuvens...

Show de Felipe Araújo é cancelado em Castelo por falta de público e cantor vira piada

Felipe Araújo tinha uma série de shows para fazer em várias cidades do Espírito Santo...

"Rei" Roberto Carlos completa 78 anos nesta sexta; relembre o show em Cachoeiro

No dia 19 de abril de 1941 nascia, em Cachoeiro de Itapemirim, Roberto Carlos,...

Só o produtor Luis Cláudio de Souza (Sítio Grãos de Ouro), de Muqui, venceu dois concursos de qualidade realizados na SIC. Associado da Cooperativa dos Cafeicultores do Sul do Estado do Espírito Santo (Cafesul), ele foi o primeiro colocado com o melhor conilon natural do 4º Torneio do Melhor Café Fairtrade do Brasil e na mesma categoria do “Canéfora Coffee of the Year 2018”- Melhor Café 2018.

Na mesma categoria, três produtores da Família Venturim brilharam na competição entre os cinco melhores colocados.

Continua depois da publicidade

Vencedores do “Canéfora Coffee of the Year 2018”- Melhor Café 2018.

Ainda no concurso “Melhor Café 2018”, mas na categoria arábica, os capixabas do Caparaó roubaram a cena. Afonso Lacerda de Abreu (Café Forquilha do Rio), de Dores do Rio Preto, foi o campeão, seguido de Deneval Vieira (Sítio Cordilheiras do Caparaó), de Iúna.

É o segundo título de Lacerda no Prêmio. Em 2016, ele também ficou com o primeiro lugar. As famílias dos cafeicultores comemoram juntas e se emocionaram na cerimônia de premiação, na tarde desta sexta-feira.

Coffee of the Year

O Prêmio “Coffee of the Year 2018” contou com mais de 400 amostras de diferentes regiões produtoras de café do Brasil, sendo seis dentre as 25 finalistas na categoria arábica e oito das dez finalistas na categoria canéfora (conilon). Os produtores vencedores receberam menção honrosa.

Leia mais em Revista Safra ES

Publicidade