Venda Nova

Bebê com doença rara mobiliza campanha de doação de medula em Venda Nova

COMPARTILHE
344

O ônibus do Hemoes estará em Venda Nova do Imigrante nesta terça-feira (20), entre 8h e 16h, para o cadastro de doadores de medula óssea. A mobilização é para ajudar a encontrar um doador de medula óssea para o pequeno Rafael Belisário da Silva, de um ano e quatro meses de idade, que sofre com uma doença rara.

Caminhada em Venda Nova do Imigrante pede paz neste sábado (26)

Uma caminhada será realizada na tarde deste sábado (26), em Venda Nova do Imigrante,...

Emissão e renovação de Carteira de Artesão na quarta (18) em Venda Nova

Os artesãos de Venda Nova do Imigrante terão oportunidade de obter a Carteira de...

Ifes de Venda Nova realiza I Colóquio Letras em Curso a partir desta terça (6)

O Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), campus de Venda Nova do Imigrante, na...

Rafael mora com a família no bairro Vila Betânea e sofre de uma doença rara, chamada aplasia medular, que altera o funcionamento da medula, a responsável pela produção de sangue. Quando essa produção é comprometida, há alterações e baixas de hemácias, plaquetas e leucócitos. A chance de cura de Rafael passa pelo transplante de medula.

O ônibus estará no Centro de Eventos Padre Cleto Caliman, o “Polentão”. Para fazer o cadastro de doador é simples, basta levar um documento com foto até o ônibus do Hemoes. Após preencher uma ficha com informações pessoais e assinar um termo de consentimento livre e esclarecido, será retirada uma amostra de sangue, cerca de 5 ml, para fazer o exame de histocompatibilidade (HLA), que identificará a característica genética do doador.

Continua depois da publicidade

As informações genéticas, bem como os dados cadastrais, são enviadas para o registro do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome). A partir de então, as informações passam a ser constantemente cruzadas com as de quem precisa de transplante. O voluntário recebe uma carteira de doador, com selo do Redome.

Apesar de existir esse banco nacional de doadores, não é tão simples encontrar alguém que seja compatível. Em média, a compatibilidade entre as células do doador e do receptor é de uma para cada cem mil.

Por isso, são organizados Registros de Doadores Voluntários de Medula Óssea, cuja função é cadastrar pessoas dispostas a doar. Quando um paciente necessita de transplante e não possui um doador na família, esse cadastro é consultado. Se for encontrado um doador compatível, ele será convidado a fazer a doação

Compatibilidade

O doador só é acionado quando aparecer um paciente com a medula compatível. Por isso, é importante que alterações de telefone e endereço estejam atualizadas no cadastro do Redome. Em caso de compatibilidade, novos testes são feitos. Após os exames, se confirmada a compatibilidade, uma nova consulta é realizada ao doador para certificar se ele realmente deseja fazer a doação.

Publicidade