Variedades

Morre aos 81 anos o ator, roteirista e diretor Joel Barcelos

COMPARTILHE
47

O ator Joel Barcelos morreu na madrugada desse sábado, 10, aos 81 anos, na cidade de Rio das Ostras, no interior do Estado do Rio de Janeiro, de acordo com o portal UOL. A causa da morte de Barcelos ainda não foi divulgada, porém nos últimos dois anos o ator já havia sofrido dois AVCs.

Aos 37 anos, Thiago Soares assina coreografia de 'Be-Marche: Noites de Berlioz'

Leves, porém precisos, os movimentos de um bailarino clássico exigem um trabalho intenso e...

Às vésperas dos 80, Heloisa Buarque de Hollanda lança obras sobre feminismo

Uma festa para as velhinhas. Assim Heloisa Buarque de Hollanda define esse momento de...

Funkeiro MC Sapão morre no Rio aos 40 anos

O funkeiro MC Sapão morreu aos 40 anos no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira,...

Um dos papeis mais conhecidos de Barcelos foi como o personagem Chico Belo, da novela Mulheres de Areia, em 1993. No entanto, sua contribuição mais marcante como ator foi nas telonas.

Barcelos marcou época como um dos principais nomes do Cinema Novo brasileiro. Ele atuou no quinteto de curtas Cinco Vezes Favela (1962) e nos longas Os Fuzis (1964), um dos mais relevantes filmes de Ruy Guerra; A Falecida (1965), adaptação de Nelson Rodrigues por Leon Hirszman; Garota de Ipanema (1967), também de Hirszman; e Copacabana me Engana (1968), de Antonio Carlos da Fontoura, entre outros.

Continua depois da publicidade

Em 1969, durante a ditadura militar, Barcelos se exilou na Itália, de onde retornaria apenas em meados da década de 1970, quando atuou em Sagarana, o Duelo (1974), de Paulo Thiago, inspirado em um conto de Guimarães Rosa.

Nascido em Vitória, capital do Espírito Santo, em 27 de novembro de 1936, Barcelos foi, além de ator, diretor e roteirista de filmes como O Rei dos Milagres (1971) e Paraíso no Inferno (1977).

Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade