Esporte Nacional

Irritado, Vettel leva multa por quebrar balança durante treino em Interlagos

COMPARTILHE
21

O alemão Sebastian Vettel levou uma multa de 25 mil euros (cerca de R$ 106 mil) e uma advertência por ter “atropelado” um cone e quebrado a balança na pesagem durante o treino classificatório do GP do Brasil de Fórmula 1, neste sábado. O piloto da Ferrari vai largar em segundo lugar na corrida deste domingo, em São Paulo, a partir das 15h10.

Com golaço de Diego Souza, São Paulo bate Cruzeiro e se garante na Libertadores

Sem chance de título e já classificado para a Libertadores do próximo ano, o...

Em seu jogo final no ano, Espanha bate a Bósnia com gol do estreante Brais Méndez

Graças a um gol marcado pelo meia-atacante Brais Méndez, estreante pela seleção espanhola, a...

De virada, Suíça goleia a Bélgica por 5 a 2 e vai à semifinal da Liga das Nações

A Suíça chegou a estar perdendo por 2 a 0 com apenas 17 minutos...

Vettel foi superado por Lewis Hamilton por apenas 0s093 de diferença no Q3, a última sessão do treino classificatório. E terá na sua cola na largada o outro piloto da Mercedes, o finlandês Valtteri Bottas, que sairá em terceiro lugar no Autódromo de Interlagos.

O revés Vettel, mais uma vez superado pelo rival inglês, foi agravado por um contratempo inesperado durante o treino, que lhe rendeu a multa. Ao ser chamado para pesar o seu carro, no decorrer da sessão que definiu o grid, se recusou a desligar o motor, exigência comum nestes momentos. Para piorar, pediu pressa aos responsáveis pela pesagem ao gesticular de forma ostensiva de dentro do carro.

Continua depois da publicidade

Na pressa, acabou “atropelando” um cone, demonstrou irritação e deixou a pesagem rapidamente, o que acabou por destruir a balança, segundo os comissários. Pelas regras, Vettel deveria desligar o carro e esperar para ser empurrado para fora da balança. E só poderia religar sua Ferrari quando estivesse fora do equipamento.

Claramente irritado com o episódio, ele não quis comentar o assunto, mas aproveitou a oportunidade para se defender. “Não quero comentar. Eles não devem nos chamar, porque quando as condições estão mudando assim, eu acho injusto que alguém seja chamado e, sim, eu queria que eles se apressassem na pesagem”, resumiu.

O alemão preferiu comentar somente os assuntos relativos à corrida de domingo. E demonstrou preocupação com a previsão de chuva. “É difícil. Dentro da garagem, nós realmente não vemos muito. Você tem que confiar nas voltas que você fez antes, na comunicação que você está tendo com a equipe e no que você vê outros carros estão fazendo”, afirmou.

Catharina Obeid e Felipe Rosa Mendes
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade