Internacional

México: caravana de imigrantes latinos volta a se deslocar rumo aos EUA

COMPARTILHE
4

Milhares de imigrantes da América Central voltaram a se deslocar neste sábado, quando trens exclusivos do metrô da Cidade do México levaram membros de uma caravana que seguia para a fronteira dos Estados Unidos até a última parada em uma linha na parte norte da capital.

EUA aplicam sanções a 17 sauditas acusados do assassinato de Jamal Khashoggi

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos aplicou sanções econômicas a 17 sauditas acusados...

Ásia: Expectativa de avanço de acordo entre EUA e China deixa bolsa em alta

Os mercados acionários da Ásia terminaram a sessão desta quinta-feira, 15, em sua maioria...

EUA: estoques de petróleo sobem 10,27 milhões de barris; previsão +2,2 milhões

Os estoques de petróleo dos Estados Unidos cresceram 10,27 milhões de barris na semana...

O primeiro trem do metrô saiu antes das 5 horas da manhã em horário local, com policiais, funcionários do metrô e funcionários de direitos humanos guiando a maior parte dos imigrantes pelas estações vazias da cidade. No término da Linha 2, eles saíram e começaram a chegar à rodovia principal para retomar a caminhada e atravessar o México de carona.

Cerca de 4.000 imigrantes que planejam ir primeiro para a cidade de Queretaro – uma capital de estado a 200 quilômetros a Noroeste – antes de possivelmente ir a Guadalajara, Culiacán, Hermosillo e eventualmente Tijuana, na fronteira dos EUA. Enquanto no sul tropical do México eles carregavam pequenas mochilas apenas com o essencial, seus pertences tinham, no entanto, aumentado

Continua depois da publicidade

notavelmente durante seu tempo na Cidade do México.

Muitos agora estão carregando pacotes de cobertores, sacos de dormir e roupas pesadas para proteger contra temperaturas mais baixas no norte. Alguns saíram da capital com garrafas de água e sacos plásticos transparentes de bananas e laranjas para a longa jornada pela frente.

A caravana tornou-se uma questão-chave de campanha nas eleições dos EUA e o presidente norte-americano, Donald Trump, ordenou o envio de mais de 5 mil soldados para a fronteira para afastar os imigrantes. Trump também ameaçou dificultar ainda mais a obtenção de asilo e prender os candidatos em tendas urbanas. Fonte: Associated Press.

Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade