Economia

Ibovespa abre em leve baixa, destoando das perdas no exterior

COMPARTILHE
9

O Ibovespa tem leve baixa no início do pregão desta sexta-feira, 9. O comportamento do mercado doméstico indica maior resiliência dos preços locais, visto que os mercados globais exibem perdas maiores para renda variável e ativos emergentes na manhã desta sexta. Os futuros do petróleo e do cobre caem mais de 1%, enquanto as bolsas na Europa e os futuros de Nova York perdem entre 0,50% e 0,90%. Todas moedas pares do real perdem para o dólar, assim como as divisas ligadas a commodities.

Com guerra comercial, exportação brasileira é a maior em cinco anos

A guerra comercial travada entre Estados Unidos e China, cujo desfecho ainda é imprevisível,...

Países da Ásia-Pacífico encerram encontro sem acordo em meio a richa China-EUA

Um encontro entre líderes mundiais na Papua Nova Guiné falhou em chegar a um...

Automóvel: o objeto do desejo, agora compartilhado

Dois anos depois de vender o carro para se locomover por São Paulo de...

Na avaliação do gestor da mesa de operações da Coinvalores, Marco Siqueira, a transição do governo Temer para o Bolsonaro está sendo “amena”, enquanto as perspectivas para a economia – inflação e atividade – continuam consistentes. Esse cenário justificaria, de acordo com Siqueira, o desempenho do Ibovespa nesse início de pregão.

Um operador observa que também contribui para esse “descolamento” da Bolsa brasileira o fato de o mercado acionário americano abrir dentro de duas horas. “Temos de esperar para ver como será a reação do estrangeiro nos emergentes”, disse.

Continua depois da publicidade

Ainda que investidores domésticos continuem apostando na alta do Ibovespa, faltam notícias positivas que justifiquem um rali neste momento, segundo um operador. A manhã é, inclusive, marcada pela prisão do empresário do grupo JBS Joesley Batista, entre outros suspeitos.

A operação policial, batizada de Capitu, é um desdobramento da Lava Jato e que apura esquema de corrupção ocorrido no Ministério da Agricultura, na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff. A operação tem como base a delação premiada do doleiro Lúcio Funaro, apontado como operador do MDB.

Às 10h31, o Ibovespa recuava 0,29% aos 85.375 pontos. Na mínima, marcou 85.209 pontos em queda de 0,48%. O MSCI Emerging Markets Future recuava 1,98% no horário acima. A ON da JBS recuava 1,17%, afetada pela prisão do empresário Joesley Batista do grupo JBS.

O dólar à vista subia 0,46% aos R$ 3,7653. Os juros futuros seguiam em leve alta. O DI para janeiro de 2021 exibia 8,25% ante 8,22% no ajuste de quinta. O petróleo do tipo WTI (NY) recuava 1,22%. O cobre para dezembro perdia 1,46%. Dow Jones futuro perdia 0,48%.

Karla Spotorno
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade