Espírito Santo

ICMS menor para queresone de aviação pode ser aprovado hoje na Ales

COMPARTILHE
Foto: Divulgação
183

Os deputados estaduais se reúnem mais uma vez nesta quarta-feira (10), em sessão ordinária, a partir das 9h. Como não houve quórum nas sessões de segunda (8) e terça-feira (9), permanecem na pauta dois vetos e sete matérias em regime de urgência.

Concurso da Polícia Civil no ES com última semana de inscrição

Resta apenas uma semana para o encerramento das inscrições para o concurso para o...

ES alcança maior cobertura do país em primeira semana de vacinação contra gripe

Após uma semana da Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza, um total de 89.058...

Espírito Santo em estado de alerta para tempestades de raios e chuva intensa

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) emitiu alerta nesta quarta-feira (17), sobre temporais e...

Das sete urgências, cinco são do Executivo. Entre elas está o PL 244/2018, que altera a Lei 10.568/2016 (Programa de Desenvolvimento e Proteção à Economia do Espírito Santo – Compete/ES) para reduzir o valor da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidente sobre querosene de aviação (QAV). A redução será de 25% para 12%, podendo chegar a 7%.

Condicionantes

Continua depois da publicidade

Como contrapartida, as empresas aéreas terão de aderir a pelo menos uma das seguintes condições: ampliar voos diários com destino ou origem no aeroporto de Vitória em pelo menos duas rotas distintas das já operadas pela empresa; criar voo diário com origem no aeroporto para destino não operado pela empresa; criar voo diário com origem ou destino em município capixaba; ou criar voo internacional semanal.

A redução de ICMS será dada às empresas que atenderem uma das condições acima; no entanto, a diminuição na alíquota poderá cair para até 7% se as companhias atenderem a dois desses critérios.

Para o secretário Estadual de Turismo, Paulo Renato Fonseca Jr, isso será um grande passo para o setor. “Nosso foco é aumentar a conectividade do Espírito Santo com o Brasil e o mundo, desenvolvendo a economia, gerando mais empregos e renda, e aumentado o fluxo de turistas no estado”, apontou.

De acordo com a Secretaria da Fazenda, a proposta de redução da base de cálculo do ICMS para o querosene de aviação, autorizada pelo Convênio ICMS 188/17, está sendo possível em razão das contas do Estado estarem organizadas. No médio prazo, a arrecadação de ICMS deverá voltar ao patamar atual e, posteriormente, aumentar, já que teremos mais aeronaves abastecendo no Estado e um fluxo maior de turistas, impactando na geração de novos empregos, empreendimentos e renda para os capixabas.

Alíquotas
Atualmente a alíquota de ICMS que incide sobre o querosene da aviação no Estado é de 25%. Com o novo modelo, a companhia aérea que oferecer uma contrapartida terá uma alíquota diferenciada de 12%. Já a empresa aérea que oferecer duas ou mais contrapartidas será enquadrada em uma alíquota de 7%. Para a empresa que não oferecer contrapartidas, a alíquota permanecerá em 25%.

Pauta

A pauta de votações é encabeçada pelos vetos parciais apostos aos projetos de lei (PL) 16/2017, de Enivaldo dos Anjos (PSD), e ao PL 16/2018, de Luzia Toledo (MDB). O primeiro trata das regras para abastecimento de gás natural veicular e conta com parecer da Comisssão de Justiça pela manutenção do veto.  Já o PL 16/2018 institui a Semana de Incentivo à Adoção Tardia.

(Com informações da WebAles e da Secom)

Publicidade