Variedades

A arte de Buster Keaton

COMPARTILHE
5

Buster Keaton tornou-se famoso no cinema mudo como o comediante que jamais sorria. O detalhe pode ter contribuído para sua popularidade, mas o fato é que Keaton foi um dos maiores artistas da sétima arte, equivalendo-se a outros gênios como Charlie Chaplin. Poucos, no cinema mudo, uniram com tanto talento a engenhosidade da técnica com a arte cômica. É o que poderá ser comprovado por qualquer cinéfilo a partir desta quinta-feira, 11, quando começa a importante mostra Buster Keaton – O Mundo É Um Circo, a maior retrospectiva do artista já realizada no Brasil.

Silvio Santos ajuda mulher que levou tombo em seu programa; veja

Uma integrante da plateia do Programa Silvio Santos chamou atenção ao levar um tombo...

Primeira série original australiana da Netflix tem ator brasileiro

Primeira série original da Austrália no serviço de streaming, Tidelands traz seres metade sereia...

Príncipe William revela o amor de George pela dança

O príncipe William revelou que o filho, príncipe George, tem se dedicado à mesma...

São quase 70 filmes, entre longas, curtas e médias-metragens dos quais 16 obras serão exibidos em película (16 mm) no Centro Cultural Banco do Brasil, até 5 de novembro. Uma chance imperdível para se rever ou mesmo conhecer verdadeiras obras-primas do cinema mundial, como A General, longa de 1926. A trama se passa durante a Guerra Civil Americana (1861-1865) e é baseada em história real. Rejeitado pelo Exército confederado, que o considera mais útil como maquinista e mecânico, um jovem resolve vencer a guerra contando apenas com a ajuda da General, sua querida locomotiva. Assim, provará ao seu outro amor, uma bela moça, que não é um covarde. Como era habitual em seu trabalho, Keaton participou de todo o processo criativo, o que confere ao filme um notável realismo. Mas, o que interessa de fato é a comicidade e Keaton arranca inúmeras gargalhadas ao mostrar a épica luta solitária do rapaz em sua ambição.

A arte apurada de Keaton impressionava pelo detalhismo e pelos riscos que impunha a si mesmo, resultando em uma rara combinação de humor, aventura e inventividade. “Keaton é o maior gênio da assim chamada comédia física. Seu nível de invenção humorística com objetos e peripécias atléticas é sem igual em toda a história da arte cinematográfica. Famoso como O Homem Que Nunca Ri, ele desenvolveu uma persona cinematográfica só talvez comparável à de Chaplin com Carlitos”, afirma Ruy Gardnier, que divide a curadoria da mostra ao lado de Diogo Cavour.

Continua depois da publicidade

De fato, Keaton era considerado por Orson Welles como o maior ator-diretor da história do cinema, título confirmado pelo American Film Institute que o considerava uma das maiores estrelas do cinema clássico de Hollywood – Welles chegou a dizer que A General era superior a …E o Vento Levou.

“Buster Keaton é fundamental não apenas na história da comédia, mas também na história do cinema no sentido mais amplo. Suas histórias são recheadas de ação, romances e acrobacias – que, aliás, era seu forte. As sequências de Buster sobrevivendo aos mais diversos tipos de obstáculo (tornados, cachoeiras, avalanches e quedas imensas) são de tirar o fôlego. Seu personagem, sempre de expressão impassível, representa um ato contínuo de otimismo frente às adversidades, gerando admiração e identificação em seus espectadores”, complementa Cavour.

Além de A General, será possível assistir a outros clássicos mudos como Sherlock Jr. (1924) e O Homem das Novidades (1928). Em todos, apesar da expressão impassível, Keaton revelava sua genialidade ao criar personagens otimistas, independentemente das adversidades, o que cria uma empatia imediata com o público.

Alguns filmes serão exibidos com acompanhamento de um piano, reproduzindo a experiência do cinema do início do século passado. Também haverá atividades extras, como o curso Buster Keaton: Humor Encarnado, a ser ministrado pelos professores Tainah Negreiros e Edson Costa Pereira Júnior, nos dias 17, 18 e 19 de outubro, além da aula magna Buster Class, a ser proferida pelo crítico e jornalista Inácio Araújo, no dia 26 de outubro. As inscrições devem ser feitas por meio do site www.mostrabusterkeaton.com.br.

BUSTER KEATON – O MUNDO É UM CIRCO

CCBB. R. Álvares Penteado, 112, tel. 3113-3651. 4ª a dom., a partir de 14h15. R$ 10. Até 5/11

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ubiratan Brasil
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade