Cidades

Empresa de Venda Nova é condenada a restaurar fotos apagadas de cliente

COMPARTILHE
265

Uma mulher de Venda Nova do Imigrante entrou com uma ação na Justiça contra uma empresa especializada em venda de serviços digitais após ter suas imagens eliminadas de uma plataforma de armazenamento adquirido por ela.

Veja como fica o tempo nesta segunda (19) no Sul do ES

Segunda-feira (19) com predomínio de sol em todo o Espírito Santo. Não há expectativa...

Sine de Cachoeiro oferta oito vagas de emprego nesta segunda-feira (19)

O Sine Cachoeiro está com oito vagas de emprego nesta segunda-feira (19). A Agência...

Palestra sobre educação étnico-racial tem inscrições abertas em Cachoeiro

A Secretaria Municipal de Educação (Seme) de Cachoeiro de Itapemirim abriu inscrições para uma...

A cliente afirmou que utiliza o serviço online oferecido pela empresa, no qual deposita fotos pessoais, porém ao acessar sua conta reparou que os documentos não estavam disponíveis para visualização.

Em depoimento, a autora narrou que informou ao estabelecimento sobre o desaparecimento dos arquivos e esta apresentou um tutorial para a recuperação das imagens, porém a cliente não conseguiu solucionar o problema, permanecendo sem acesso aos registros fotográficos.

Continua depois da publicidade

Em sua defesa, a empresa argumentou que não possui culpa na perda dos documentos, uma vez que todos os serviços de atualizações foram devidamente prestados e comunicados aos consumidores, que tiveram ciência sobre as novas regras da plataforma digital.

A partir da análise dos autos, o magistrado da Vara única de Venda Nova do Imigrante julgou culpada a empresa pela falha no serviço prestado, a condenando a restaurar todas as fotos perdidas no prazo de 30 dias, visto que não foi comprovado erro da usuária na utilização de sua conta.

Publicidade