Segurança

Dor e revolta marcam sepultamento de empresário assassinado em Guaçuí

COMPARTILHE
4118
Advertisement
Advertisement

Causou comoção o sepultamento do comerciante Rafael Ridolfi, 31, na manhã deste sábado (11), em Guaçuí. Além de amigos e familiares, boa parte da população, chocada com o crime, esteve no cemitério de Guaçuí para prestar solidariedade.

Continua depois da publicidade

Rafael foi assassinado na sexta-feira, com dois disparos de arma de fogo na região das costas e abdômen. O autor, Mayke Gonçalves Aragão, 22, está preso. Ele havia saído recentemente do Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro e possui outras passagens pela polícia por crimes como furto, violação de domicílio e ameaça.

“Nossa cidade está entregue à criminalidade. Não é possível que os governantes não prestem atenção no que está acontecendo. Hoje foi com o Rafael, mas amanhã pode ser com qualquer um de nós. Sabemos do esforço que as Polícias Militar e Civil fazem para proteger a população, mesmo assim não conseguem impedir a criminalidade”, conta um amigo da vítima que preferiu não se identificar.

Quem presenciou o desfecho do crime, por volta das 7h da manhã de sexta-feira, no bairro São Miguel, está pronto para mudar de bairro por conta da violência. “Eu moro em frente aonde ocorreu a tragédia. Após ouvir disparos, olhei pela janela e vi o criminoso indo embora de bicicleta. Minha reação foi ver se minha família estava bem. Já imaginou um dos disparos atravessar a parede e matar mais pessoas? Eu estou de mudança. Estou preocupado, tenho filho que estuda à noite e fico preocupado todos os dias esperando por sua chegada. Agora então ficou impossível ter paz”, conta um morador da rua Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, local do crime. Ele ainda pede para que autoridades responsáveis criem, o quanto antes, legislações mais rígidas para manter os criminosos longe das ruas.

Continua depois da publicidade

O crime

Rafael, de acordo com a polícia, foi ao bairro São Miguel atrás de um criminoso que tinha furtado seus pertences, entre eles um celular, roupas e notebook. Na tentativa de recuperar os objetos, foi até o bairro conhecido como Lagoa e localizou o autor do furto.

Segundo a PC, houve uma briga e Rafael acabou atingido por dois tiros e morreu no local. A Polícia Militar informou que o serviço de inteligência, em apoio à Polícia Civil, conseguiu localizar e prender o suspeito do crime – Mayke Gonçalves Aragão. A arma do crime também foi localizada com uma munição intacta e duas deflagradas. Um canivete também foi encontrado ao lado do corpo, porém, a PC não conseguiu precisar de quem seria a arma.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: (28) 3521-7726, [email protected].