Cidades

Justiça manda soltar vereador que teria vazado operação do Gaeco em Cachoeiro

COMPARTILHE
438
Advertisement
Advertisement

A Justiça expediu nesta quinta-feira (12) o alvará de soltura para o vereador Dário Silveira Filho, o “Darinho da Saúde” (PSDB), preso no último dia 4, acusado pelo Ministério Público de vazar informações sobre a primeira fase da operação “Panaceia”, em Cachoeiro de Itapemirim, no último dia 20. A informação é do advogado do parlamentar, Izaías Junior.

Continua depois da publicidade

Darinho da Saúde teve prisão temporária de 30 dias decretada pela Justiça e estava preso em cela especial no Centro de Detenção Provisória (CDP) do município. Segundo o coordenador do Gaeco e relator da investigação, promotor Luiz Agostinho Abreu da Fonseca, o vereador teria praticado crime de obstrução de Justiça ao avisar donos de farmácias sobre a operação que seria realizada tendo como alvo seus estabelecimentos.

O advogado de Darinho, por telefone, apenas informou que conseguiu a revogação da prisão de seu cliente e que ele deverá se manifestar oficialmente nesta sexta-feira.

Panaceia
A operação Panaceia, realizada no dia 20 do mês passado, teve como foco estabelecimentos envolvidos em um esquema de sonegação fiscal e venda de remédios roubados ou proibidos pela Anvisa. O prejuízo aos cofres públicos, segundo a Receita Estadual, supera os R$ 100 milhões.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].