Segurança

Falso vendedor de peças de carros aplica golpe em grupos de whatsapp de Cachoeiro

COMPARTILHE
256
Advertisement
Advertisement

Um falso vendedor de peças de carros vem fazendo vítimas em grupos de whatsapp de Cachoeiro de Itapemirim e municípios de outros estados. Os casos foram registrados na Polícia Civil.

PC prende irmãos investigados por homicídio no Monte Líbano, em Cachoeiro

Policiais civis da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cachoeiro...

TRF-3 decreta prisão preventiva de juiz federal e secretário por propinas

Os desembargadores do Órgão Especial do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, em São...

Mulher mantida em cárcere pelo marido usa bilhete para denunciar situação

Sem poder sair de casa sozinha nem pedir ajuda por telefone, uma mulher de...

De acordo com o operador de ponte Jefferson de Oliveira, uma das vítimas, o golpista, que se identifica com o nome de Júnior e utiliza telefone com DDD 27 final 7598, se infiltra em grupos de whatsapp e faz anúncios no Facebook oferecendo peças de carros. As vítimas depositam dinheiro na conta bancária fornecida por eles, mas jamais recebem a mercadoria.

“Depositei R$ 400,00 na conta do Júnior. Fiz diversos contatos com ele. A princípio, colocou a culpa do atraso no envio das peças na greve dos caminhoneiros e depois sempre me dava a desculpa que as mercadorias estavam em uma transportadora de Minas Gerais. Ele chegou a passar o whatsapp da tal transportadora alegando que não tinham telefone fixo, mas a transportadora respondia as mensagens sempre dizendo que estava enviando o produto, o que nunca aconteceu. O jeito foi eu procurar a polícia para registrar boletim de ocorrência”, explicou Jefferson.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Outra vítima, que preferiu não ser identificada, relata que por estar com pressa para trocar uma peça de seu carro que não encontrava na cidade, efetuou o depósito na conta do golpista com a promessa de que no máximo em quatro dias receberia a mercadoria, o que nunca aconteceu.

Nas redes sociais há várias queixas de vítimas, inclusive de outros estados. Uma delas relata que levou prejuízo de R$ 1.000,00.

Os casos são investigados pela Polícia Civil.

Advertisement

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.