Eleições 2018

Aliados confirmam decisão de Hartung repensar candidatura

COMPARTILHE
404

Caiu como uma bomba no mercado político capixaba a notícia de que o governador Paulo Hartung (MDB) pode reconsiderar a decisão de não ser candidato à reeleição. Entre os fatores, o principal seria a falta de um nome que unifique as siglas governistas.

Para analistas, combate a fake news vai além da eleição

As eleições deste ano foram marcadas por desinformação, em grande parte impulsionada nas redes...

Prazo para justificar ausência no segundo turno vai até 27 de dezembro

/ com informações Agência Brasil   Os eleitores que não compareceram ao local de votação neste...

Prazo para justificar ausência no segundo turno vai até 27 de dezembro

Os eleitores que não compareceram ao local de votação neste domingo (28) e não...

Dois aliados bem próximos do governador confirmaram ao Aquinotícias.com que, de fato, Hartung chamou na manhã de hoje diversas lideranças que compõem seu leque político. O assunto foi “a admissibilidade de disputar a reeleição”, segundo uma dessas fontes, que pediu anonimato.

Um dos aliados foi além ao dizer que ainda na tarde de hoje o governador pode se manifestar sobre o assunto. Perguntado sobre quais fatos poderiam tê-lo feito repensar a ideia, ele foi curto: “Não tínhamos nome para manter a unidade do grupo”.

Continua depois da publicidade

Ao anunciar que desistiria de concorrer à reeleição, Hartung viu os partidos – em torno de 12 – procurarem palanques não alinhados com os pensamentos governistas. A debandada aconteceu após as principais lideranças, como Ricardo Ferraço (PSDB) e Amaro Neto (PRB), não optarem por substituí-lo na cabeça de chapa.

O vice-governador Cesar Colnago (PSDB) bem que tentou ser esse nome de unificação do grupo governista, mas também não teve peso político nas negociações. Sem caminho, os pré-candidatos Rose de Freitas (Podemos) e Renato Casagrande (PSB) foram os beneficiados. Mas agora, tudo pode voltar à estaca zero.

 

 

 

Publicidade