Geral

Turista morre após cair de brinquedo em parque aquático

COMPARTILHE
Divulgação
79
Advertisement
Advertisement

O turista de Sorocaba Ricardo José Hilário da Silva, de 43 anos, morreu no início da tarde desta segunda-feira, 16, ao cair do brinquedo Vainkará, inaugurado no fim de semana passado pelo Parque Aquático Beach Park, em Aquiraz, na região metropolitana de Fortaleza.

Continua depois da publicidade

Ricardo Hilário descia com um grupo de três amigos no brinquedo quando foi arremessado da boia e acabou batendo a cabeça no chão. Ele teve traumatismo craniano e morreu no local.

Através de nota, o parque lamentou o acidente: “O Beach Park Entretenimento confirma que foi registrado um acidente em uma das atrações do parque aquático na tarde desta segunda-feira, 16 de julho. A equipe de segurança aquática realizou o atendimento de forma imediata, mas infelizmente o visitante foi a óbito. O Beach Park lamenta profundamente o ocorrido e está dando todo o apoio, suporte e atenção para a família”.

A nota do Beach Park destaca que “após o acidente, o parque encerrou as atividades da atração e que só voltará a abrir após a apuração pericial que será realizada pelos órgãos competentes na investigação das causas do acidente. Em respeito a família, o parque não funcionará amanhã, dia 17 de julho”.

Continua depois da publicidade

A nota encerra afirmando que “o Beach Park reforça seu compromisso prioritário com a segurança e a integridade de seus visitantes e por isso realiza treinamentos com a equipe de segurança e de primeiros socorros diariamente”.

O Vainkará é a 19ª atração do Beach Park e custou R$ 15 milhões. Ele tem 25 metros de altura com duas rampas que em trechos deixa as boias em posição praticamente vertical.

Lauriberto Braga
Estadao Conteudo
Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].