Cotidiano

Mulher confunde linguiça com cobra e pede socorro a bombeiros em MG

COMPARTILHE
Divulgação
1014

Uma mulher de Viçosa, Minas Gerais, contatou o Corpo de Bombeiros para uma operação de resgate após confundir linguiça com cobra na noite da segunda-feira (14). Depois de ligar para o 193, a moradora do bairro Maria Eugênia, que não teve a identidade divulgada, afirmou que “uma serpente coral venenosa estava dentro de sua casa”.

Enade será aplicado neste domingo a 550 mil estudantes

Hoje (25), 550 mil estudantes de cursos de 27 áreas do conhecimento farão o...

Gasômetro explode na Usiminas em Ipatinga; veja o vídeo

Um dia depois da morte de um funcionário que realizava manutenção em um equipamento, um...

Brasil ocupa 59º lugar no ranking da leitura entre 76 países, aponta levantamento

A leitura é um direito de todos, inclusive de quem não enxerga. No Brasil,...

Três militares se deslocaram até a residência com os equipamentos necessários para a retirada do animal, porém, quando chegaram a casa e avistaram a “cobra”, notaram se tratar apenas de uma linguiça de aproximadamente um metro.

À reportagem do iG , o comandante do 3º Pelotão do Corpo de Bombeiros, tenente Alexandre Lima Fagundes, explicou que a confusão pode ter ocorrido pelo fato de o local estar escuro no momento em que a moradora avistou o embutido, já que telefonou para a equipe por volta das 21h.

Continua depois da publicidade

Ainda não se sabe como o embutido de carne foi parar na residência, porém, especula-se que um cão ou um gato tenha levado o alimento e deixado na varanda do imóvel. A origem das imagens da linguiça que estão circulando na internet também representa outro ponto abordado pelos bombeiros.

Segundo o tenente Lima, as fotos são realmente do embutido achado na casa, mas a autoria está sendo investigada já que “não foram tiradas ou compartilhadas por ninguém da corporação”.

A equipe ressaltou que a mulher agiu de forma correta, pois ao encontrar uma espécie silvestre, é de extrema importância entrar em contato com o Corpo de Bombeiros ou unidade da Polícia Militar de Meio Ambiente. Entretanto, destacou que também se faz necessário assegurar-se da gravidade da situação.

Após a repercussão do caso da linguiça , o Tenente Lima orientou que as pessoas tenham mais cautela ao acionarem as autoridades, já que um alarme falso pode atrapalhar o atendimento de ocorrências graves. “É importante que as pessoas acionem a corporação quando estiverem expostas a riscos reais, já que isso interfere e até prejudica o atendimento de ocorrências muito graves. Estamos sempre a disposição para atender a todos, mas pedimos cuidado, e que liguem somente em casos urgentes”, concluiu.

Fonte: Último Segundo – iG 

Publicidade