Cidades

Sérgio Fonseca pede empenho da PC no caso do suposto sequestro do vereador de Jerônimo Monteiro

COMPARTILHE
1090

O prefeito de Jerônimo, Sérgio Fonseca (PSD), divulgou nota, após o vereador Mitter Mayer (PP), que faz oposição a atual administração, afirmar após ter sido vítima de tentativa de assalto com sequestro na noite de terça-feira (27), que não descarta que pode ter sido alvo de perseguição política.

Festa de Cachoeiro: corrida de São Pedro atrai participantes de outras cidades

Atletas de outros municípios e estados estarão em Cachoeiro no sábado (22) para competir...

Royalties: R$ 6 milhões para urbanização e equipamentos públicos em Cachoeiro

Mais R$ 6,3 milhões dos royalties de petróleo e gás natural foram liberados para...

Passos de Anchieta: anchietense terá ônibus para acesso aos dias de caminhada

As inscrições para a 22ª edição da caminhada Os Passos de Anchieta estão na...

Segundo Fonseca, na manhã de quarta-feira (28), quando cumpria agenda na Funasa e com o governador Paulo Hartung (PMDB), em Vitória, tomou ciência do fato suposto seqüestro na cidade e, na oportunidade, dirigiu-se ao Chefe da Polícia Civil do Espírito Santo, delegado Guilherme Daré, na companhia do Chefe de Gabinete do governador, Paulo Roberto Ferreira, onde solicitou “providências e total investigação” sobre o ocorrido.

“Diante das suposições, das publicações, comentários em rede social e das notícias divulgadas, algumas até relacionando o ocorrido a minha pessoa, pedi ao Estado averiguação para que o corrido seja, o mais breve, totalmente esclarecido. A solicitação foi oficial e imediatamente protocolada nos órgãos responsáveis que farão a investigação”, disse o prefeito em nota.

Continua depois da publicidade

A nota ainda afirma que a municipalidade repudia qualquer ação do gênero em Jerônimo Monteiro, seja com integrantes do Poder Público ou com o cidadão, se colocando a disposição para prevenção e punição dos envolvidos.

Publicidade