Cidades

Grupo se une para cuidar do Rio Pardo em Iúna

COMPARTILHE
455

Um grupo de cidadãos apaixonados pela natureza, arte e boa música vem desenvolvendo projetos de incentivo e conscientização ambiental para preservação do Rio Pardo, em Iúna, na Região do Caparaó. De forma criativa e voluntária, o Grupo de Ação Social e Ambiental (GASA) chama a atenção da população para a importância de boas práticas e cuidados com o Meio Ambiente.

Aberta seleção para coordenador do polo UAB de Cachoeiro

A Secretaria de Educação de Cachoeiro abriu processo seletivo para o cargo de coordenador...

Chuva em Anchieta: Caminhada Passos dos Quilombolas é cancelada, mas programação é mantida

Devido as fortes chuvas que vem caindo nos últimos dias, os organizadores da  caminhada...

Vereadores aprovam projeto e conta de água deve ficar mais barata em Cachoeiro

Os vereadores de Cachoeiro derrubaram o veto do prefeito Victor Coelho ao Projeto de...

Usando placas, cartazes, pinturas com letras coloridas e frases de conscientização, os membros GASA espalham, por cerca de dois quilômetros seguindo as margens do Rio Pardo, mensagens como “Não jogue lixo, jogue sementes”, “Amar e preservar”, “I love Rio Pardo”, “Sem água não somos nada!!! Cuidem do Rio Pardo e das árvores” dentre outras. Os dizeres são afixados em árvores, cercas, bancos ou suportes no chão.

Um dos integrantes do coletivo é o artista plástico Argilano Rodrigues Pereira que produz os cartazes. Ele conta que sua motivação para tocar o projeto é ver a natureza preservada. “Sem a Natureza a gente não é nada. As pessoas precisam sentir a natureza, pertencer. E tem o prazer de ver as árvores ali, inclusive plantas frutíferas que atraem passarinhos que ficam cantando”, conta o artista.

Continua depois da publicidade

As ações em prol do Meio Ambiente já vem sendo realizadas há anos. No início da década de 90, o coletivo liderou um projeto de reflorestamentos das margens do Rio Pardo, desde o Bairro Vila Nova até o Parque Industrial. Na época, a ação, que foi pioneira na cidade, contou com ajuda de voluntários e até do Poder Público que colaborou com mudas e mão de obra.

O artista registrou o antes e depois do reflorestamento. Nas fotos, é possível perceber que o trabalho deu um bom resultado.

Hoje, às margens do Rio estão cobertas por vegetação, o que possibilita a presença de diversas espécies de aves e a melhora no ar no local.

Rio Pardo

O Rio Pardo nasce na comunidade de Monte Cristo, em Lajinha, no estado de Minas Gerais, corta o município de Iúna e é um dos afluentes do Rio Itapemirim, que deságua em Marataízes. O Rio tem uma importância história para a cidade. Até o ano de 1943, o município denominava-se “Rio Pardo”, e abrangia o território onde, hoje, são os municípios de Ibatiba e Irupi.

“Sempre tivemos essa defesa do Meio Ambiente. Convido as pessoas a curtirem a natureza, a perceberem a diferença no oxigênio e apreciarem os pássaros no local. É uma ação isolada que dá um certo impacto”, finaliza Argilano.

Publicidade